13 de outubro de 2018

Sirène

Tela: The Black Sea at night (1879), Ivan Aivazovsky

Sob a superfície revoluta
que ante as vistas espuma
há uma calma profunda.

Do alto, há quem a intua
e se arrisca: mergulha
no meio da noite escura.

Pois sabe que está segura
em mãos firmes e fluidas,
onde se embala e flutua...


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário