31 de outubro de 2018

Maturidades

Tela: Eva (1507), Albrecht Dürer

Aceita que o que germina
às vezes, será em vão.

Muita árvore se resigna
com suas dádivas no chão -

assim apura a pontaria,
pra acertar duas mãos.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário