8 de outubro de 2018

No match

Tela: Ţiganca (Cigana) - 1919 - Aurel Băeşu

Aquela coisa desejada
que nunca fica à mão
é qual a cigana nata:
ora às vistas; ora não.

Se por acaso se instala
pra nossa estupefação
e é uma aliança larga,
que alívio, se cai no chão!


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).