17 de setembro de 2018

A Visitante

Tela: Messagères du printemps (1904), Dominique Lang

Ela chega e só com um aceno
extrai bem lá de dentro
o que a vista tem de portento.

Por tornar assim tudo ameno
o anseio dos ares é intenso
pra que se delongue no tempo.

Contudo, o sofá sem remendos
ao Verão, vai logo dizendo
que o pouso dela não é extenso.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário