31 de agosto de 2018

Realista

Tela: Nocturnal scene (1843), Egide Linnig

Para P. L.

Transparece sossego
o que, mesmo afeito,
entende - com efeito -
que é gratuito, o desvelo
que dispensa a seu leito,
pois a lua, bem cedo,
partirá - não tem jeito.


29 de agosto de 2018

A cautela

Tela: The Thorn (1886), Charles West Cope

Passar a pente fino
o instante de felicidade -
ai de quem se descura!

Na rosa, o espinho
é somente um detalhe -
e como ele machuca!


28 de agosto de 2018

Indiscrição

Tela: The Meeting of Antony and Cleopatra, 41 B.C. (1885), Lawrence Alma-Tadema

Na natureza, qualquer segredo
é quase sempre mal-guardado.

Se o clima muda, entrega o gelo
que, da frieza, foi simulacro.


27 de agosto de 2018

O porvir

Tela: Polyphony2 (1932), Paul Klee

Com blocos e argamassa
todos lidam, e poucos notam
que vai se dando em etapas
acidentais ou categóricas
a elevação de uma casa
onde a estada é compulsória.


26 de agosto de 2018

Presença

Imagem: Cooling off at Shijo (Shijo noryo) - before 1892 - Yoshitoshi

Para P. L.

Quem no outro lado se oculta
ao ir embora no poente
de longe, inda parceiro da lua,
a afaga constantemente.


24 de agosto de 2018

A maresia

Tela: The Seashore (circa 1900), Leon Dabo

O afã de suas garras brancas
em renegar o ponto de partida
e, finalmente, se deter na orla

causa compaixão tamanha
pois um quê de onde residia
vai com o que vira as costas.


23 de agosto de 2018

Ilusão

Tela: Schiffbrüchige auf hoher See (before 1880), Théodore Gudin

Sua imponência é rasa:
no choque com os fatos,
quem embarca pode ter

sob a superfície plácida
um navio naufragado
que alguns vão entrever.


20 de agosto de 2018

Niveal

Tela: Winter (1896), Alfons Mucha

Bate às portas um peregrino
e quem se prontifica a aceitar?

É pouco o que resta de viço
e constrange a compartilhar!

Será que uns pensam consigo
se Deus se põe a zangar,

por deixar quem busca abrigo
sentindo-se "sem lugar"?

De norte a sul, meio perdido,
(mas com hora de ir e voltar)

em trapos, quer ser bem-vindo
- sem nada em troca pra dar.


19 de agosto de 2018

Discrição

Tela: The Butterfly (circa 1870), John Henry Dolph

Para P. L.

É talento raro, a reserva:
a semente já manifesta
o que traz escondido nela.

A poucos, é nato deveras:
nada na lagarta segreda
que pelo céu trocará a terra.


18 de agosto de 2018

O Tecido

Tela: Abend - Melancholie (Evening - Melancholy) - 1891 - Edvard Munch

Começa feito de musselina -
suscetível ao que circunda.
Então, troca a matéria-prima:
vai encorpando, a textura.

Passa do organdi à seda fina;
mais tarde, do linho à juta.

Por fim, tão espesso fica,
que quem lida com ele jura
que algo ali, se expandia,
retraiu-se frio, em ataduras.


16 de agosto de 2018

Grandeza

Imagem: The Cedar Tree (1910) -
Autor: Arthur Sanderson & Sons, Ltd.

Não é sábio mover um dedo
contra algo com estatura:
o que se impõe de todo jeito
torna infrutífera a luta.
Embora imponente, o cedro
diante do outono, recua.


14 de agosto de 2018

Máscaras

Tela: Пьеро - Автопортрет в костюме Пьеро
(Piero - Self-portrait as Piero) - 1911 - Zinaida Serebryakova

Por baixo da tenda de estrelas,
o luar faz mais um de seus bailes:
repleto de vultos e silhuetas -
já que é compulsório, o disfarce.

Lá pelas tantas, a alvorada chega
pé ante pé (com pouco alarde).
Acende a luz e, pra quem queira,
mostra quem é quem na verdade.


13 de agosto de 2018

Lusco-fusco

Tela: Evening by the Lake,
Max Nonnenbruch (1857-1922)

Na hora em que o céu vacila
e fica no ar, em suspensão,
o passo seguinte que daria
saindo, enfim, da indecisão

quantos não prefeririam
que persistisse a situação,
em vez da passada que viria
a qual chamam de Escuridão.


11 de agosto de 2018

Consistente

Tela: Galante Szene (by 1900), Carl Ludwig Becker

Para P. L.

Há coisas que se dão num átimo
e levam a pensar "se foi o caso":
como a luz que some num intervalo,
porque um avião (ou um pássaro)
se impôs entre ela e nós, no espaço.

Porém, se num relance, ao acaso
um gesto de alguém estimado
numa hora dessas, é captado
ainda que bem tênue (de fato),
ganha solidez de chumbo. No ato.


10 de agosto de 2018

O Bailado

Tela: Approaching Storm - Beach near Newport (1861-62),
Martin Johnson Heade

Dança na orla com sua saia
de barra branca de organdi:

ora a recolhe; ora a espraia
numa evolução a um triz

de (Deus nos livre) rasgá-la
e, a nós, passar a cobrir!


8 de agosto de 2018

Os Boêmios

Tela: Two Men Contemplating the Moon (1819-20),
 Caspar David Friedrich

O véu a lhe pender no rosto
não foi uma escolha sua,
mas sim um pudor imposto
do criador para criatura.

Assim, não nota os absortos
que se dão a esta busca
de achar, sem um só esforço,
ó Noite: sua formosura!


6 de agosto de 2018

Víbora

Tela: Höstlandskap i aftonstämning (Autumn Landscape in the Glow of Sunset) -
Per Ekström (1844-1935)

Feito um inofensivo batedor,
pra aplainar o seu caminho,
envia, à frente, A Tardinha.

É um truque nada amador:
primeiro, de leve, um sorriso
depois o bote. E é o fim do dia.


5 de agosto de 2018

Falso profeta

Foto de Dominicus Johannes Bergsma

Tem um quê de salvador,
porque vem lá de cima
e a cumula de graças.

Mas sabe bem, uma flor,
que promessas vazias
evaporam na alvorada.


3 de agosto de 2018

De boa

Tela: Whitby from Scotch Head, Moonlight on the Esk (1879), John Atkinson Grimshaw

Não é preciso viver aqui
pra saber que a perfeição
não é coisa deste mundo.

A lua releva e vai dormir
à noite, na escuridão
no leito de um rio turvo.


2 de agosto de 2018

Desprendimentos

Foto: Yellow River Delta (China) by NASA

Evoca uma gentileza
da flor no mormaço,
ao sol, quando chega,
ceder o seu orvalho.

Tão bem se assemelha
ao do rio, esse ato:
à maré, mesmo cheia,
ele estende seu braço!


1 de agosto de 2018

Etéreas

Foto de Gabriele Motter nihilist

Para P. L.

Se do amante ganhou mimos,
contradizem as mãos vazias -
e qualquer discussão é vã.

Mas há prendas como o rocio,
que só a mente mantém vivas,
porque se vão pela manhã.