28 de março de 2018

O Jogo

Tela: Holsteinischer See, Mondschein (1847), Johann Georg Haeselich

Tão velha, e não dissimula!
Pro entorno todo é fato
que há anos dá as cartas
quem a tem na mão: o lago.

Não aprendeu ainda, a lua
que esconder o jogo é sábio:
se a aposta se esmigalha
em segredo, ajunta os cacos.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário