15 de janeiro de 2018

Sobre o amor

Tela: Les murmures de l'Amour (1889),
William-Adolphe Bouguereau

Nunca presa, sempre algoz -
já que a memória não captura.
Por ser sutil (mesmo atroz),
recaímos no conto da criatura.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).