18 de dezembro de 2017

Abnegada

Tela: Charity (1878), William-Adolphe Bouguereau

Meu colo vazio não é seco:
minha fecundidade é absurda.
Eu só antecipo a perda,
abrindo mão logo de tudo.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário