28 de novembro de 2017

Desencanto

Tela: At the Window (sempstress at the window) - 1890 - Fritz von Uhde

Como a Terra que, na altura da aurora,
já distingue com alguma precisão
a serra do mar; o mar do firmamento
e uma planície do despenhadeiro,

num dia, desperta e cala suas cordas
- como as palmas - a toda expressão
e só um dorso é seu oferecimento
a quem, ávida, se achega do parapeito.


27 de novembro de 2017

O devoto

Tela: The lovers (by 1909), William Powell Frith

Ela toma suas oferendas por coisa fina
ou como algas à deriva em alto-mar?
Os olhos de quem oferta ficam cinzas
- não distinguem - e se põem a imaginar
as pernas da divindade em dança aflita
tentando, de cada uma, se desvencilhar.


26 de novembro de 2017

Bandeira

Tela: La vieille histoire, John William Godward (1861-1922)

Lapidá-la a toda hora
se tornou prioridade
de uma dona bem ciosa
que, se foge do alarde,
não ofusca a sua joia
de quem nela teve parte.


24 de novembro de 2017

Familiaridade

Tela: Windflowers (or Windswept) - 1903 -
John William Waterhouse

Nem meia relva ruboriza
com o calor daquela Estrela.
Há muito, a rosa não liga
pro sereno e suas prendas.
O pomar pouco suspira
com os afagos na colheita.

Mas com essa ventania
que de longe aqui chega
muda e broto se ouriçam,
mexe tudo o que viceja:
a folhagem, retraída,
em dois tempos já solfeja!


22 de novembro de 2017

A expectativa

Tela: The Day Dream (1880), Dante Gabriel Rossetti

A semente desconhecida
oculta N possibilidades.
Encorajada, num dia,
mostra a que veio na verdade.
Se decifrasse no que daria,
não tinha feito minha parte:
a inflorescência mais rica
não vem à luz na realidade!


21 de novembro de 2017

A nova perspectiva

Tela: L'Amour et Psych (1899),
William-Adolphe Bouguereau

Se o amor toma de assalto
uma criatura,
põe suas plantas ao alto
das conjunturas
e sua ventura a salvo
nas coisas miúdas.


20 de novembro de 2017

A estima

Tela: The Yellow Sands (1888), John Reinhard Weguelin

Não creia de pouca monta
o que se ergue, e não persevera.

Pra areia, o afago da onda
mesmo de leve, é coisa séria.


16 de novembro de 2017

Desamor

Tela: Cephalus and Aurora, Nicolas Poussin (1594-1665)

Foi posto ali à sua revelia:
de um lado a outro ia
sem se ajeitar. Grunhia.
E no grunhido a crítica
aos compartimentos, à vista:
numa câmara, não se estendia
nem uma hora seguida;
os átrios (áreas compridas)
nunca o satisfaziam.
Natural ter acenado, um dia,
na sua despedida:
não deixa vazio quem contabiliza
os minutos pra partida.


13 de novembro de 2017

Carpe diem

Foto de dan carlson dan_carl5on

Sem ter como sair dali, aquela poça
põe-se a desfrutar do aqui e agora:
sacia o gato e também uma corça,
ganha beijo da lua cheia e da nova
e a carícia de uma pipa tarde afora.

Até que, de tanto entrarem de sola,
(nem tudo é sarro nessa história)
vai se desfazendo e, numa hora,
qual na Assunção de Nossa Senhora
o que resta de si, no fim, evapora.


10 de novembro de 2017

Sintonia

Tela: Untitled (moon over a harbor, wharf scene with full moon and masts of boats)
- circa 1868 -
Edward Mitchell Bannister

Harmonia entre amigos
ou prelúdio de um beijo?
Afinam-se, lua e rio
num obscuro minueto.


9 de novembro de 2017

Sentimento

Tela: Familjeidyll (1923), Nils Dardel

Robusto rebento
nutrido de tudo -
exceto o silêncio
senão fica murcho.


8 de novembro de 2017

Oxalá

Tela: Loves Daydream End (circa 1880), Marcus Stone

Pegava meu despacho
e devolvia sentimento -
pudera ser tão prático,
acender algo aí dentro.


7 de novembro de 2017

Sine qua non

Tela: Roses in a Glass Vase (about 1919), Édouard Vuillard

Inato, o amor é um volume
que toda gente leva consigo.

Rosa tem sempre perfume,
indiferente a alvo específico.


6 de novembro de 2017

Invídia

Tela: Amore e Psiche (1707-9), Giuseppe Maria Crespi

A ninguém, dá parte
da tua dádiva.
Vai que te persuadem:
"É uma migalha!".

E pode bem ser tarde
após enjeitá-la
perceber seu quilate
e, então, a cilada.


4 de novembro de 2017

A melhor parte

Tela: Mars and Venus Surprised by the Gods
- between circa 1606 and circa 1610 -
Joachim Wtewael

De fora, uns dão suporte
ao que não se deixa subjugar.
Ser rei, ser sol, ser norte:
por ambição, controlar.

Dentro, outro é o enfoque:
delícia mesmo é se sujeitar.
Sob a tirania de um forte
(o Amor), é só me deixar levar!


2 de novembro de 2017

Pessimismo

Tela: Idealized Portrait of a Courtesan as Flora
traditionally assumed to be Lucrezia Borgia
- first third of the 16th century, probably ~1520s -
Bartolomeo Veneto

Vai no encalço da Primavera
com o coração pedindo cautela:
já intui o Inverno de véspera
que amá-la é antecipar uma festa,
e ser barrado às portas dela.


1 de novembro de 2017

Causa Perdida

Tela: Jason swearing eternal affection to Medea (1742),
Jean-François de Troy

Contra o réu, ampla objeção,
mas desista da apelação:
é suspeita a magistratura.

Amar é o tribunal de antemão
garantir a absolvição
pois toda falta, desculpa.