29 de julho de 2016

Karen Blixen

Tela: A passionate kiss (circa 1900), Richard Mauch

Minha terra não se esgota:
os grãos, eu cato; torro; moo; coo.
Boto na xicrinha lascada
com pires de outro conjunto
e colherzinha herdada.
Saindo fumaça.
Quentinho assim.
Pouco açúcar.
Eu, pelo corredor:
café sambando;
colherzinha batucando...
Sorva aos golinhos.
Não queime a língua:
embora a terra seja minha,
só degusto em segunda mão.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.