22 de maio de 2016

Gafieira

Imagem: Moulin Rouge - La Goulue (1891),
Henri de Toulouse-Lautrec

Mesmo de brilho débil, emprestado,
a Lua não se intimida:
toma a frente das noitadas.
Se empina, gira... E sempre tomba nos lagos!


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.