26 de março de 2016

Bebedeiras

Tela: Drinking Bacchus (circa 1623), Guido Reni

Pra quê vinho,
se embriaga melhor o pensamento?
E ele eleva
e ele afunda
joga de um lado a outro
e faz jurar: "Eu vejo duas!",
sem ter nenhuma.
Não sobe o tom
não lança ao chão
não embaraça:
se encerra à fuga.
De manhã, se o ébrio diz (angustiado):
"Não lembro nada!";
quem só pensou se delicia
com seu memento, aliviado.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário