30 de outubro de 2015

Psiquê

Tela: Psyché Abandonnée (1795), Jacques-Louis David

Reconhecer de longe
sua cabeleira cinza e ondulada
e querer intimidade
pra limpar a mancha na sua camisa
e crispar os lábios:
pra você é indiferente se estou perto;
e me afastar de novo,
sonhando com a compaixão de Zeus:
"Quando Eros vai se apoderar dele?".


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário