4 de outubro de 2015

Fogo Fátuo

Foto de Sean Moran

Chama bruta, embora lépida:
balança alto e machuca fundo.
Calor bravo, mas sem dinâmica:
arde o coração - terreno curto.
Luz brusca, porém ligeira:
apaga e realça o entorno escuro.

E tem as cinzas, ah, as cinzas...
Por mais que se limpe tudo,
se aderem aos pés, aos tornozelos
e maculamos em redor:
chamuscados e confusos.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.