10 de outubro de 2015

Enquanto eles dormiam

Foto de Ian L

Ladraram os cães noite inteirinha:
em guarda e intranquilos
alertavam pro que era estranho, era perigo.

Latiam insistentes, sem fadiga
pra uma folha que estalava,
um carro que ia (qualquer ruído):

feito Galos da Madrugada agiam,
incitando-se uns aos outros
pro alarido.

Sono leve, orelha em pé, faro fino -
nada lhes demovia
do instinto de captar o que vai alto e escondido

aquém dos muros, nas cercanias
enquanto donos e vizinhos babavam
alheios a todo risco.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.