27 de agosto de 2015

O cinzel

Foto: Camille Claudel - sculptrice française.
Sur cette photo, elle est âgée de 20 ans - 1884 - Unknown

Eu lasco, lixo, gravo
boto um pouco de mim
no que não é meu.

Às vezes os braços estão pra cima;
às vezes fica melhor sem eles.
Me esmero nos cachos, no pescoço esguio;
suo pra deixar altivos, dois olhos tristes.

Ferramenta única é a paixão:
talha o outro a nossa imagem,
mas quem se fere é o escultor!


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.