28 de julho de 2015

Vendo um livro de arte

Tela: The Scream (1910), Edvard Munch

Se Renoir não pintasse as banhistas
tão gordinhas,
me veria nelas.
Mas não com essas coxas
nem com tanta dobrinha rosa.
Klee fez uma estrela azul.
Entendo a solidão,
mas não o tom
nem a rota ascendente.
Munch criou um careca na ponte -
já foi meu quadro favorito.
Mas se tivesse que gritar,
faria debaixo do travesseiro.
Não em público
nem num fundo alaranjado.
Lá fora o tempo é bom.
Uma tarde como esta
me deixaria risonha.
Mas não hoje.
Não quando ele não ficou
e me aborrece toda cor a minha frente.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.