26 de junho de 2015

Matizes

Tela: A Rose (1907), Thomas Pollock Anshutz

O dia é verde;
a esperança, vermelha.
Você vem de amarelo;
eu abri mão do preto.
A tarde em branco passa;
a noite chega sem vinho -
a perda veste neon.
"Minha cor não te serve agora",
acusa uma rosa na mesa
cálida e sem meio-tom.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário