20 de junho de 2015

Coração

Tela: De trommelaarster (1890-1910), Isaac Israëls

Um surdo soa mais alto
quando sola na noite escura.
Tom baixo que vela os ouvidos
pra qualquer outra música.

Não consigo abafar
o compasso sentido
que toca tão fundo.

Batida apressada
que me enche de vida -
mas como ela é fúnebre!


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.