29 de maio de 2015

Desdém

Foto de George Hodan

O vento não me tirou pra dançar,
o sol me levou contas de sereno.
A borboleta não quis me encontrar,
se o zangão acenou, eu não lembro.

A paisagem quer me fustigar?
Nem no fundo há refresco.
Que um incauto venha me tomar:
descurada, perdi todo medo.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário