19 de março de 2015

O escultor

Imagem: Kneeling Woman (c. 1900-08), Auguste Rodin

Você nem me tocou,
e ficou impressão
por todo lado:

meu coração dilatado,
minha alma vidrada,
tudo ao redor recriado.

Você nem me tocou.
E mudei de postura,
de ambição,
de estado.

Uma troca de olhar,
algumas palavras
e você me lembrou:
sou toda de barro.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário