31 de março de 2015

Encontro às escuras

Tela: Moonrise over the dunes (1883), Eilif Peterssen

Um lustre pende no céu.
Sobre o coral de insetos,
um anfíbio improvisa.

Corujas alertam pra estranhos,
damas-da-noite desorientam,
vaga-lumes marcam o caminho
até a mesa posta ao relento.

Sob um forro de estrelas,
com a pele luzindo sereno
alguém te espera:
não aperte os lábios
pra presença dela.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.