12 de fevereiro de 2015

Teu nome

Tela: White Falcon by Jesuit Giuseppe Castiglione
(1688-1766) in correspondence with
Chinese artists of the Qing Dynasty court
Aquilo que não conheço, laço
pra poder dominar.
Se o sentido me assusta, desato:
melhor deixar escapar.

Quando quis me aproximar
por teu nome, comecei:
"marrom"; "falcão branco"
foi tudo o que encontrei.

Levo a sério os significados -
o que as coisas querem dizer.

Se tua alcunha é um perigo
(claro e escuro, tão díspar!)
até hoje me pergunto:
por que insisto contigo?

Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.