20 de setembro de 2014

Telúrica

Tela: Crouching Nude Girl (1913), Egon Schiele

Tenho propensão
a me encolher.
A vida me impele
a curvar a coluna -
cabeça de encontro
ao peito.

Meu olhar não busca
passarinho:
se volta ao chão.
Ao que é tubérculo,
raiz
e cresce escondido
no centro.

Se pudesse,
estirava uma rede
na terra:
é ela quem me empurra -
não o vento.

Quem diz:
"Vive nas nuvens!"
se engana.
Piso de sola,
rente à grama.
Por tropeçar mais
é que não erro:
desperto
pra onde estou indo.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.