10 de setembro de 2014

Sedução

Tela: Painting lips (1794), Utamaro Kitagawa

Não sei qual foi
o critério,
mas a intenção sobeja.

Não é visível
o que toca.
Contemple o quadro:
certo ou torto
a maravilha
está além da moldura.

A força magnética
não é concreta -
mas quem a nega?

Rota ou bela
não é a cor do batom
que fascina.
É a aura do lábio
que imana: "Vem".


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.