28 de setembro de 2014

Costuras

Tela: Syende fiskerpige (1890), Anna Ancher

Para minha mãe, Magali

Mamãe é modista
e a vida toda
suspirou
que eu não seguisse
essa trilha.

Cresci
entre réguas e moldes
panos, aviamentos
zíperes invisíveis
e o som da máquina
batendo.

Hoje,
tanto tempo
transcorrido
vejo que mamãe
se enganou.

O que é um poema
senão linhas pendentes
que a inspiração
costurou?


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.