6 de setembro de 2014

Boca Cheia

Imagem: Amandines de Provence, poster by Leonetto Cappiello -
Dessert exquis, medaille d'argent, Exposition Universelle, Paris 1900

Tem quem guarde
um pedaço do docinho
pra comer mais tarde.
E saboreia devagar
pra prolongar o gostinho.

Eu sempre enfiei
na boca
tudo de uma vez -
o chiclete inteiro,
a fatia generosa...
E como se fosse
várias, e não uma,
qualquer petisco delicioso
se ausenta em mim
em recorde olímpico.

Meu professor
foi o tempo.
Aprendi com ele
que prazer
é como juventude:
não se estende.
Melhor se lambuzar
do que não dura
e levar pelos anos
que restam
a memória picante
do gozo cumprido.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.