9 de agosto de 2014

Sommelier

Foto de Abu Badali

O degustador de cachaça
disse que a bebida
não agredia a boca.
Nunca bebi algo
que me deixasse
hematoma.
O que a gente
não compreende
é engraçado.
Só com a língua
dizer: amadeirado,
amanteigado,
nada ácido,
toque de veludo,
frutado.
Mas isso sente
quem vê com as mãos, não?
Santo do pau oco:
amadeirado.
Manto azul de Aparecida:
aveludado.
Pudera dizer
do seu olhar hoje pra mim:
nada ácido.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.