28 de agosto de 2014

Nelson Freire

Ingresso para o concerto do pianista mineiro Nelson Freire com a Filarmônica de Minas
no Palácio das artes (Belo Horizonte, BRASIL) em 27-8-2014

É como um voile
num dia de vento.
Às vezes rápido,
noutras abrupto -
como martelo
numa parede.
Na maior parte
suave, lânguido -
feito moça que desfalece.

Também é lince,
de tocaia
enquanto avançam.
A um sinal
dá o bote
sacoleja
afunda na água
e puxa os cabelos.

Falso menino doce -
não tens um piano
nas mãos!
O que manejas
é espada: entranha.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.