31 de agosto de 2014

Abnegação

Foto de Larisa Koshkina

Não ouses sair da toca -
tu
que és cheio de talento.

Esconda-te atrás da pedra
e come quietinho
a parte melhor da caça -
deixes a outros
o momento.

Tu és a própria luz
e dela não precisas.
Admires de dentro
o que cresce cá fora
no vento.

E ouvir
as árvores que chacoalham
as pegadas que amassam
o regato que corta e limpa
possa bastar
pra te encher de contento.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.