29 de julho de 2014

Sala de Espera

Foto: General waiting room in Colorado Fuel & Iron Company owned hospital in 1946 -
Pueblo, Colorado (USA) - by Russell Lee -
Fonte: U.S. National Archives and Records Administration

Tão olhano o quê?
Nunca viro não?
Ele é mais bonito
que muito d'ocês.

Tão rino de quê?
A mãe d'ocês
num deu educação não?
Ele é filho de Deus
do mesmo jeito.
Coisa mais feia!

Tão falano o quê?
Que ele é uma cruz,
que vô carregá
pro resto da vida?

Olha aqui:
meu filho vai sê assim
até Deus levá.
Má num vai me dá
decepção!

Num vai me respondê mal,
perdê média na escola,
mexê na carteira sem pedir,
arrumá maus amigo,
me dá neto antes da hora,
batê carro,
juntá com moça ruim,
se metê com droga,
sê infeliz no trabalho,
sê mandado embora sem motivo,
virá a cabeça e assaltá banco.

Num vai sê ingrato
e me largá num asilo.

Tão rino de quê mesmo?
Eu sei o futuro do meu filho.
Cês, não.
Num sabe de nada.
Num tem esse podê.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário