14 de julho de 2014

Estalos

Imagem de Виталий Смолыгин

Um plástico amassado
estala devagarinho
enquanto desenruga.

Você distrai
e pensa: "Um inseto
andando".
Ou uma água
fervendo ao longe.

Se a rosa desabrochando
no especial da TV
falasse,
diria igualzinho.

O mesmo discurso,
tem a decepção.

De bem perto,
um coração trinca.
Mais um tanto,
o barulho será forte:
partes dele
cairão no chão.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.