29 de junho de 2014

Camisa Amarela

Tela: Study Of A Nude Woman (1892),
Julius Leblanc Stewart

Ele estava de amarelo
no lado oposto
da praça.
Não veio na minha
direção,
embora eu caminhasse
devagarinho,
pra dar tempo
de me alcançar.

Que pena:
não se fazem mais
capitães ousados
como antigamente.
Carreguei minha
bunda generosa
pro outro lado da rua,
do bairro,
do mundo.

Deixei a praça
pros crentes,
velhinhos,
pros tontos.
Quem deixa a carne' scapar.


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.