16 de maio de 2014

Sonho Bíblico

Tela: La vision après le sermon (1888), Paul Gauguin

Quando leio os Evangelhos
me identifico com os atores:
tenho horas de Bartimeu,
outras de Nicodemos,
muitas de Tomé.
Em todas, sou fariseu:
taco pedras em pecadores.

Nenhuma, porém, me toca
tanto, quanto a passagem
do Reino dos Céus.
Aí, minha mente voa.
Esqueço meu orgulho,
minhas falhas tantas
e me ponho na última fileira.

Miguel vem, me toma pela mão
e me coloca na primeira -
de onde miro de boca aberta
a face branda
do Filho louco de Deus.

Tela: Le Christ Jaune (1889), by Paul Gauguin

Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Elaine,
      Saudações de BH!

      Você é a primeira a comentar um poema meu no Blog! (Usualmente, os comentários vão para os artigos.)

      Não esquecerei... Deus lhe pague o seu gesto de se dispor a fazê-lo!

      Saúde e Paz!!

      ~~~

      Excluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.