28 de maio de 2014

Estalagmite

Tela: Morning after Snow, High Park (1912), J.E.H. MacDonald

Quando já estás fria
o suficiente,
a neve que cai no rosto
não queima.
Não faz diferença.
Integras o panorama:
boneco, telhado,
encosta feitos de neve.
O vento frio sopra a favor:
conserva-te.
Como parte da vista,
ninguém te vê,
mas também não te amola
com indagações como:
"Como assim, ele te deixou?".
Estalagmite não fala.
Com teu rosto azul e retina
cravejada de cristais,
miras o horizonte
sem saber se rezas
pra que o sol não nasça.

Tela: Late Afternoon, New York, Winter (1900), Frederick Childe Hassam


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário