10 de maio de 2014

Bambino che corre sul balcone

Tela: Offended (1963), Elena Mikhailovna Kostenko

Para D. e os seus

Corra, menino!
Corra!
Passe a jato
pelas molas,
cantos e nós.

Trombe carrinhos,
atice gatos,
despeça dos primos.
Vai crescer e verá:
ninguém presta mais.

Corra
de meias azuis,
tênis preto,
a franja voando.
Num salto -
perde a voz,
beija a menina,
dá aliança,
arranja uma filha.

Corra
pra posar com os cunhados,
sair no retrato,
fingir que é bom,
quando é melhor dispersar.

Corra,
que o trem vai passar.
(Cê vai perder.)

Corra,
que a cama é quente;
o travesseiro, macio
e esconde nas plumas
a esperança -
que você vai pegar,
quando o dia raiar,
pra não sucumbir.

Tela: Boy (1958), Galina Alexeevna Rumiantseva


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.