17 de abril de 2014

As Folhas Liberadas

Tela: Woman with Autumn Leaves (1994), Andrew Stevovich - Fonte: Andr.V.S.


É possível
gostar das folhas
no chão
mais que na copa
das árvores?

Amarelas, secas,
gastas, manchadas,
enroladas, ao
alcance das mãos?

Salve o outono,
quando se precipitam
nas ruas, nos quintais,
dançando e cantando
juntas
que nem moças de coral!

Um viva às folhas
soltas,
sem lenço nem
documento,
que estalam com a
pisada
e escapam com o
vento!

Salve a renúncia
empreendida,
num salto mortal,
definitivo,
pra dar lugar
às que virão em seguida!

Um viva
às folhas liberadas,
que sujam jardins,
escondem gramados!

Pois evocam transição
e me recordam do meu fim.

Tela: Park in autumn (circa 1900), Michał Gorstkin-Wywiórski


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.