14 de março de 2014

A Hora dos Gatos Pardos

Fotografia de Ed Yourdon

Todos os dias,
inexoravelmente,
a lua
se assanha
na nossa janela.

Surge do NADA
apagadinha,
inteira abatida,
meio ensimesmada.

Então
o entardecer
também chega.
Joga seu voal
lusco-fusco
sobre os bairros
e a Serra do Curral.
Lençol delicado
e comprido,
que alcança
o ponto mais alto
e rubro
da antena de celular.

Fotografia de Julian Herzog

Dura tão pouco!

Vê-la perder
o pudor e se expôr
crescente
a toda lente.

E antes que vire
(de novo)
um queijo de ouro,
vou mirá-la
nesta hora
quando os gatos ficam pardos.

Quando ainda
é uma travessa
redonda, de prata
compondo
a baixela da Noite,
que imporá
(ligeiro)
o fardo da escuridão
a todo vivente.

Fotografia de John Fowler from Placitas, NM, USA


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.