12 de janeiro de 2014

Melhores frases de Francisco no Brasil (JMJ) - Parte 2

Pope Francis at Varginha (Rio de Janeiro, BRASIL) -
25-07-2013 - Fotografia de Tânia Rêgo/ Agência Brasil

Quando descobri por acaso na livraria de um shopping a obra Pronunciamentos do Papa Francisco no Brasil (Paulus Editora; Edições Loyola, 2013), ao custo de apenas R$ 6, sobressaltei de alegria!

Desde que o Santo Padre partiu, que eu vinha torcendo pra encontrar alguma publicação que reunisse tudo o que ele falou oficialmente por aqui. Afinal, como mãe, dona de casa e blogueira, sobra pouco tempo pra ficar fisgando "aqui e ali" na Internet o que quero ler: melhor ter tudo num só lugar!

Assim, comprei Pronunciamentos do Papa Francisco no Brasil e, à medida que o lia, fui grifando o que mais me chamava a atenção.

Neste Post do Blog A Católica, apresento a você as frases que mais me tocaram - tal como elas estão no livro. Os títulos dos discursos e das entrevistas, que dão o contexto de cada afirmação do Pontífice, já são Links para as páginas do Vaticano que os contêm na íntegra. Basta um CLICK.

Espero que saboreie e se sinta motivado a adquirir o volume - são somente 103 páginas. Vale a pena: esse Papa mal chegou e já está fazendo história com cada palavrinha que sai de sua boca. Exagero meu? Leia a seguir o que ele disse no meu país e constate por si. Saúde e Paz!!


P.S. De acordo com a obra da Paulus e da Loyola, ao todo, Papa Francisco fez 20 pronunciamentos oficiais. Este Post traz os 10 últimos. O anterior, que reúne os 10 primeiros, você lê aqui: Melhores frases de Francisco no Brasil (JMJ ) - Parte 1.

Fotografia de Ana Paula (acatolica.com)


Visita apostólica do Papa Francisco ao Brasil
por ocasião da XXVIII Jornada Mundial da Juventude

2ª parte dos Pronunciamentos no BRASIL


Encontro com a classe dirigente do Brasil - Discurso do Santo Padre
Teatro Municipal - Sábado, 27 de julho de 2013

- O futuro exige hoje o trabalho de reabilitar a política; reabilitar a política, que é uma das formas mais altas da caridade.

- Já no tempo do profeta Amós era muito frequente a advertência de Deus: "Eles vendem o justo por dinheiro, o indigente, por um par de sandálias; esmagam a cabeça dos fracos no pó da terra e tornam a vida dos oprimidos impossível" (Am 2, 6-7). Os gritos por justiça continuam ainda hoje.

The Prophet Amos (Amós 1, 1-15) - 1866 - Gustave Doré

- ... Pode haver o perigo da desilusão, da amargura, da indiferença, quando as aspirações não se realizam.

Aqui faço apelo à dinâmica da esperança, que nos impele a ir sempre mais longe, a empregar todas as energias e capacidades a favor das pessoas para quem se trabalha, aceitando os resultados e criando condições para descobrir novos caminhos, dando-se mesmo sem ver resultados, mas mantendo viva a esperança, com aquela constância e coragem que nascem da aceitação da própria vocação de guia e de dirigente.

- Quem atua responsavelmente, submete a própria ação aos direitos dos outros e ao juízo de Deus.

- Favorável à pacífica convivência entre religiões diversas é a laicidade do Estado que, sem assumir como própria qualquer posição confessional, respeita e valoriza a presença da dimensão religiosa na sociedade, favorecendo as suas expressões mais concretas.

- O outro tem sempre algo para nos dar, desde que saibamos nos aproximar dele com uma atitude aberta e disponível, sem preconceitos. Esta atitude aberta, disponível e sem preconceitos, eu a definiria como "humildade social", que é o que favorece o diálogo.

A Fine Point (Sem Data), Jehan Georges Vibert (1840-1902)


Encontro com o episcopado brasileiro - Discurso do Santo Padre
Arcebispado do Rio de Janeiro - Sábado, 27 de julho de 2013

- ... A humildade pertence a Deus como traço essencial e está no DNA de Deus. (...) [Ele] chegou de uma maneira nova, porque Deus é surpresa: uma imagem de barro frágil, escurecida pelas águas do rio, envelhecida também pelo tempo. Deus entra sempre nas vestes da pequenez.

- Veem então a imagem da Imaculada Conceição. Primeiro o corpo, depois a cabeça, em seguida a unificação de corpo e cabeça: a unidade. (...) Há aqui um ensinamento que Deus quer nos oferecer.

(...) Em Aparecida, logo desde o início, Deus dá uma mensagem de recomposição do que está fraturado, de compactação do que está dividido. Muros, abismos, distâncias ainda hoje existentes estão destinados a desaparecer. A Igreja não pode descurar esta lição: ser instrumento de reconciliação.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida -
Saint Patron of Brazil (Public Domain)

- Os pescadores não desprezam o mistério encontrado no rio, embora seja um mistério que aparece incompleto. Não jogam fora os pedaços do mistério. Esperam a plenitude. (...) Nós queremos ver muito rápido a totalidade; e Deus, pelo contrário, Se faz ver pouco a pouco. Também a Igreja deve aprender esta expectativa.

- O povo simples tem sempre espaço para albergar o mistério. (...) No povo, (...) o mistério entra pelo coração. Na casa dos pobres, Deus encontra sempre lugar.

The Palsied Man Let Down through the Roof
(Le paralytique descendu du toit) - Between 1886-94 - James Tissot

- Os pescadores agasalham: revestem o mistério da Virgem pescada, como se Ela tivesse frio e precisasse ser aquecida. Deus pede para ficar abrigado na parte mais quente de nós mesmos: o coração. Depois é Deus que irradia o calor de que precisamos (...). [Os pescadores] chamam os vizinhos para verem a beleza encontrada; eles se reúnem à volta dela (...).

- Somente a beleza de Deus pode atrair. O caminho de Deus é o encanto que atrai. Deus faz-se levar para casa. Ele desperta no homem o desejo de guardá-Lo em sua própria vida, na própria casa, em seu coração. Ele desperta em nós o desejo de chamar os vizinhos, para dar-lhes a conhecer a sua beleza.

A missão nasce precisamente dessa fascinação divina, dessa maravilha do encontro. Falamos de missão, de Igreja missionária. Penso nos pescadores que chamam seus vizinhos para verem o mistério da Virgem. Sem a simplicidade do seu comportamento, a nossa missão está fadada ao fracasso.

- ... A barca da Igreja não tem a força dos grandes transatlânticos que cruzam os oceanos. (...) Antes de tudo, você deve saber que a força da Igreja não reside nela própria, mas se esconde nas águas profundas de Deus, nas quais ela é chamada a lançar as redes.

- Aparecida surgiu em um lugar de cruzamento. A estrada que ligava Rio, a capital, com São Paulo, a província empreendedora que estava nascendo, e Minas Gerais, as minas muito cobiçadas pelas cortes europeias: uma encruzilhada do Brasil colonial. Deus aparece nos cruzamentos.

A Igreja no Brasil não pode esquecer esta vocação inscrita em si mesma desde a sua primeira respiração: ser capaz de sístole [contração] e diástole [dilatação], de recolher e divulgar.

Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida,
em Aparecida (São Paulo, BRASIL) - 2010 - Foto: RStaparo

Acesso à imagem original de Nossa Senhora Aparecida,
na Basílica do Santuário Nacional - 2013 - Juliana Bastos Marques

A imagem original de Nossa Senhora da Conceição Aparecida,
na Basílica do Santuário Nacional, em Aparecida
(São Paulo, BRASIL) - Sem Data - Autor Desconhecido

- ... Hoje é cada vez mais urgente nos perguntarmos: o que Deus pede a nós?

- Não devemos ceder ao desencanto, ao desânimo, às lamentações. Nós trabalhamos duro e, às vezes, nos parece acabar derrotados: apodera-se de nós o sentimento de quem tem de fazer o balanço de uma estação já perdida, olhando para aqueles que nos deixam ou já não nos consideram credíveis, relevantes.

- Precisamos de uma Igreja que saiba dialogar com aqueles discípulos, que, fugindo de Jerusalém, vagam sem meta, sozinhos, com o seu próprio desencanto, com a desilusão de um Cristianismo considerado hoje um terreno estéril, infecundo, incapaz de gerar sentido. (...) Jesus deu calor ao coração dos discípulos de Emaús.

The Pilgrims of Emmaus on the Road
(Les pèlerins d'Emmaüs en chemin) - Between 1886-94 - James Tissot

- Porventura se conhece algo de mais forte que a força escondida na fragilidade do amor, do bem, da verdade, da beleza?

- A busca do que é cada vez mais rápido atrai o homem de hoje: Internet rápida, carros velozes, aviões rápidos, relatórios rápidos... E, todavia, se sente uma necessidade desesperada de calma, quero dizer, de lentidão. A Igreja sabe ainda ser lenta: no tempo para ouvir, na paciência para costurar novamente e reconstruir? Ou a própria Igreja já se deixa arrastar pelo frenesi da eficiência?

- ... Se não formarmos ministros capazes de aquecer o coração das pessoas, de caminhar na noite com elas, de dialogar com as suas ilusões e desilusões, de recompor as suas desintegrações, o que poderemos esperar para o caminho presente e futuro?

Bleibe bei uns, denn es will Abend werden.
Jesus mit den Jüngern vor Emmaus - um 1840 - Adolf Zimmermann

(Em alemão: Fica conosco, porque já é noite. Jesus com seus discípulos de Emaús)

- ... Levantar estruturas duradouras de preparação em âmbito local, regional, nacional e que sejam o verdadeiro coração para o Episcopado, sem poupar forças, solicitude e assistência. A situação atual exige uma formação qualificada em todos os níveis. Vocês, Bispos, não podem delegar este dever, mas devem assumi-lo como algo de fundamental para o caminho das suas igrejas.

- Os discípulos de Emaús voltaram para Jerusalém, contando a experiência que tinham feito no encontro com o Cristo Ressuscitado (cf. Lc 24, 33-35). E lá tomaram conhecimento das outras manifestações do Senhor e das experiências dos seus irmãos.

A Conferência Episcopal é justamente um espaço vital para permitir tal permuta de testemunhos sobre os encontros com o Ressuscitado, no norte, no sul, no oeste... Faz falta, pois, uma progressiva valorização do elemento local e regional. Não é suficiente a burocracia central, mas é preciso fazer crescer a colegialidade e a solidariedade; será uma verdadeira riqueza para todos.

Noli me tangere (1769) by Anton Raphael Mengs

Christ Appearing to the Apostles after the Resurrection
(1795 to 1805), William Blake

- Quanto à missão, há que lembrar que a urgência deriva de sua motivação interna, isto é, trata-se de transmitir uma herança, e, quanto ao método, é decisivo lembrar que uma herança sucede como na passagem do testemunho, do bastão, na corrida de estafeta: não se joga ao ar e quem consegue apanhá-lo tem sorte, e quem não consegue fica sem nada.

Para transmitir a herança é preciso entregá-la pessoalmente, tocar a pessoa para quem você quer doar, transmitir essa herança.

- ... As mulheres têm um papel fundamental na transmissão da fé e constituem uma força quotidiana que faz evoluir uma sociedade e a renova.

- A Igreja não é jamais uniformidade, mas diversidades que se harmonizam na unidade, e isso é válido em toda a realidade eclesial.


Entrevista do Santo Padre à Rádio da Arquidiocese do Rio de Janeiro
Estúdios da Rádio Catedral - Sábado, 27 de julho de 2013


Vigília de oração com os jovens - Discurso do Santo Padre
Copacabana - Sábado, 27 de julho de 2013

- Diante do Crucifixo, [São Francisco de Assis] escuta a voz de Jesus, que lhe diz: "Francisco, vai e repara a minha casa". (...) Aos poucos, ele percebe que (...) se tratava (...) de dar a sua contribuição para a vida da Igreja; era colocar-se ao serviço da Igreja, amando-a e trabalhando para que transparecesse nela sempre mais a Face de Cristo.

Legend of St Francis: 4. Miracle of the Crucifix
(Between 1297-99), Unknown

- Hoje, queridos jovens, o Senhor lhes chama! Não como um todo, mas um a um… A cada um. (...) Por causa do mau tempo, tivemos de suspender a realização desta Vigília no Campus Fidei”, em Guaratiba. Não quererá porventura o Senhor dizer-nos que o verdadeiro “Campus Fidei”, o verdadeiro Campo da Fé não é um lugar geográfico, mas somos nós mesmos?

Palco que seria utilizado pelo Papa no Campus Fidei
durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013
- Fotografia de Tomaz Silva/ ABr

Palco do Campus Fidei ao fundo, com área alagada à frente.
O local receberia o Papa para eventos finais da JMJ Rio 2013
- Fotografia de Tomaz Silva/ ABr

- Por favor, deixem que Cristo e a Sua Palavra entrem na vida de vocês, deixem entrar a semente da Palavra de Deus, deixem que germine, deixem que cresça. Deus faz tudo, mas vocês deixem-No agir, deixem que Ele trabalhe neste crescimento!

- Sei que vocês apostam em algo grande, em escolhas definitivas que deem pleno sentido. É assim ou estou enganado? É assim?

- Ora bem, o que faz um jogador quando é convocado para jogar em um time? Deve treinar, e muito! (...) Descrevendo os cristãos, São Paulo nos diz: "Todo atleta se impõe todo tipo de disciplina. Eles assim procedem, para conseguirem uma coroa corruptível. Quanto a nós, buscamos uma coroa incorruptível!" (1Co 9, 25).

- ... Jesus pede que paguemos a entrada [pra vida eterna]; e a entrada é que treinemos para estar "em forma", para enfrentar, sem medo, todas as situações da vida, testemunhando a nossa fé. Através do diálogo com Ele: a oração. (...) Falem sempre com Jesus, no bem e no mal, quando fazem uma coisa boa e quando fazem uma coisa má. Não tenham medo d’Ele! Esta é a oração. E assim treinam no diálogo com Jesus.

Oude vrouw in gebed (em holandês: Mulher adulta em oração),
known as Prayer without end - circa de 1656 - Nicolaes Maes

- Jovens, por favor, não se ponham na "cauda" da história. Sejam protagonistas. Joguem ao ataque! Chutem para diante, construam um mundo melhor, um mundo de irmãos, um mundo de justiça, de amor, de paz, de fraternidade, de solidariedade. Jogai sempre no ataque!

- São Pedro nos diz que somos pedras vivas que formam um edifício espiritual (cf. 1Pe 2, 5). (...)

Na Igreja de Jesus, nós somos as pedras vivas, e Jesus nos pede que construamos a sua Igreja; cada um de nós é uma pedra viva, é um pedacinho da construção e, quando vem a chuva, se faltar aquele pedacinho, temos infiltrações e entra a água na casa.

E não construam uma capelinha, onde cabe somente um grupinho de pessoas. Jesus nos pede que a sua Igreja viva seja tão grande que possa acolher toda a humanidade, que seja casa para todos! Ele diz a mim, a você, a cada um: "Ide e fazei discípulos entre todas as nações"!

- Cada um abra o seu coração, para que Jesus lhe diga por onde começar.

- Elevemos o olhar para Nossa Senhora. Ela nos ajuda a seguir Jesus, nos dá o exemplo com o seu "sim" a Deus: "Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra" (Lc 1, 38).

The Annunciation (1909), Oleksandr Murashko


Santa Missa para a XXVIII Jornada Mundial da Juventude - Homilia do Santo Padre
Copacabana - Domingo, 28 de julho de 2013

Público que deve chegar a 3 milhões (Prefeitura do Rio)
assiste ao Papa Francisco celebrar a Missa de Envio na 28ª JMJ -
praia de Copacabana (BRASIL) - 28-07-2013 - Tânia Rêgo/ ABr

- A fé é uma chama que se faz tanto mais viva quanto mais é partilhada, transmitida, para que todos possam conhecer, amar e professar que Jesus Cristo é o Senhor da vida e da história (cf. Rm 10, 9).

- Mas atenção! Jesus não disse: se vocês quiserem, se tiverem tempo, vão; mas disse: "Ide e fazei discípulos entre todas as nações". Partilhar a experiência da fé, testemunhar a fé, anunciar o Evangelho é o mandato que o Senhor confia a toda a Igreja, também a você.

- Paulo exclama: "Ai de mim se eu não pregar o evangelho!" (1Co 9, 16).

- Um grande apóstolo do Brasil, o Bem-Aventurado José de Anchieta, partiu em missão quando tinha apenas 19 anos! Sabem qual é o melhor instrumento para evangelizar os jovens? Outro jovem! Este é o caminho a ser percorrido por vocês!

Padre Anchieta batizando índio Diogo -
Catedral de São Pedro de Alcântara, em Petrópolis
(Rio de Janeiro, BRASIL) - Foto: Eugenio Hansen, OFS

- "Não tenham medo!" Quando vamos anunciar Cristo, Ele mesmo vai à nossa frente e nos guia. Ao enviar os Seus discípulos em missão, Jesus prometeu: "Eu estou com vocês todos os dias" (Mt 28, 20).

- A vida de Jesus (...) é uma vida de serviço.

- São Paulo, na leitura que ouvimos há pouco, dizia: "Eu me tornei escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível" (1Cor 9, 19). Para anunciar Jesus, Paulo fez-se "escravo de todos". Evangelizar significa testemunhar pessoalmente o amor de Deus, significa superar os nossos egoísmos, significa servir, inclinando-nos para lavar os pés dos nossos irmãos, tal como fez Jesus.


Alocução do Santo Padre - ÂNGELUS*
Copacabana - Domingo, 28 de julho de 2013

- ... O Evangelho é a resposta ao desejo de uma vida ainda mais plena.

- Cada vez que rezamos o Ângelus, recordamos o acontecimento que mudou para sempre a história dos homens.

Quando o anjo Gabriel anunciou a Maria que se tornaria a Mãe de Jesus, do Salvador, ela (...) sentiu-se responsável e partiu, saiu da sua casa e foi, apressadamente, visitar a sua parente Isabel que precisava de ajuda (cf. Lc 1, 38-39); cumpriu um gesto de amor, de caridade e de serviço concreto, levando Jesus que trazia no ventre.

The Visitation (1310), Giotto di Bondone

- Eis aqui, queridos amigos o nosso modelo. Aquela que recebeu o dom mais precioso de Deus, como primeiro gesto de resposta, põe-se a caminho para servir e levar Jesus.

*Para saber no que consiste o Ângelus: artigo de Dom Eusébio Oscar Scheid.


Aos bispos responsáveis do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam)
por ocasião da reunião geral de coordenação - Discurso do Santo Padre
Auditório do Centro de Estudos do Sumaré - Domingo, 28 de julho de 2013

- O discípulo de Cristo não é uma pessoa isolada em uma espiritualidade intimista, mas uma pessoa em comunidade para se dar aos outros. Portanto, a Missão Continental [como foi batizado o encontro fraterno da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe, em Aparecida (São Paulo, BRASIL), em maio de 2007] implica pertença eclesial.

- Quem é o principal beneficiário do trabalho eclesial, a Igreja como organização ou o Povo de Deus na sua totalidade? (...) Na prática, fazemos os fiéis leigos participantes da Missão? Oferecemos a Palavra de Deus e os Sacramentos com consciência e convicção claras de que o Espírito se manifesta neles?

Priest Communion (1920), Philipp Schumacher

Confession (1920), Philipp Schumacher

- É importante ter sempre presente que a bússola, para não se perder nesse caminho, é a identidade católica concebida como pertença eclesial.

- A resposta às questões existenciais do homem de hoje, especialmente das novas gerações, prestando atenção a sua linguagem, implica uma mudança fecunda que devemos realizar com a ajuda do Evangelho, do Magistério e da Doutrina Social da Igreja.

- Deus está em toda a parte: há que saber descobri-Lo para poder anunciá-Lo no idioma dessa cultura; e cada realidade, cada idioma tem um ritmo diferente.

- ... Algumas atitudes que configuram uma Igreja "tentada":

1 - É uma tentação que se verificou na Igreja desde o início: procurar uma hermenêutica de interpretação evangélica fora da própria mensagem do Evangelho e fora da Igreja. (...) O ver é sempre influenciado pelo olhar. Não há uma hermenêutica asséptica. Então a pergunta era: com que olhar vamos ver a realidade? Aparecida respondeu: com o olhar de discípulo. Assim se entendem os números 20 a 32.

Papa Bento XVI faz a abertura solene da
V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho,
em Aparecida (São Paulo, BRASIL). Bem à direita na foto,
Cardeal Dom Odilo Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo -
13-05-2007 - Fotografia de Valter Campanato/ ABr

Papa Bento XVI durante a abertura solene da
V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho,
em Aparecida (São Paulo, BRASIL). Provavelmente, ouve discurso do
Cardeal Dom Odilo Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo -
13-05-2007 - Fotografia de Valter Campanato/ ABr

Papa Bento XVI na abertura solene da
V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho,
em Aparecida (SP, BRASIL) - 13-05-2007 - Valter Campanato/ ABr

1.1 - A proposta gnóstica. (...) Costuma ocorrer em grupos de elites com uma proposta de espiritualidade superior, bastante desencarnada (...). Foi o primeiro desvio da comunidade primitiva e reaparece, ao longo da história da Igreja, em edições revistas e corrigidas. (...)

1.2 - A proposta pelagiana. (...) Perante os males da Igreja, busca-se uma solução apenas disciplinar, na restauração de condutas e formas superadas que nem mesmo culturalmente tem capacidade de ser significativas. (...) Procura "recuperar" o passado perdido.

2 - O funcionalismo. Sua ação na Igreja é paralisante. Mais do que com a rota, se entusiasma com o "roteiro". A concepção funcionalista não tolera o mistério, aposta na eficácia. Reduz a realidade da Igreja à estrutura de uma ONG. O que vale é o resultado palpável e as estatísticas. A partir disso, chega-se a todas as modalidades empresariais de Igreja. Constitui uma espécie de "teologia da prosperidade" no aspeto organizativo da pastoral.

3 - O clericalismo é também uma tentação muito atual na América Latina. (...) A proposta dos grupos bíblicos, das comunidades eclesiais de base e dos Conselhos pastorais se colocam na linha de superação do clericalismo e de um crescimento da responsabilidade laical.

- O discipulado-missionário que Aparecida propôs às Igrejas da América Latina e do Caribe é o caminho que Deus quer para "hoje". Toda a projeção utópica (para o futuro) ou restauracionista (para o passado) não é do espírito bom.

http://paroquiasaocamilo.org.br/noticias_cnbb/doc_aparecida.pdf
Documento de Aparecida (312 páginas) - Texto conclusivo da
V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe
- Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) - 2007-
Reprodução-Internet - CLICK na imagem e acesse o conteúdo

- O discípulo missionário não pode possuir-se a si mesmo (...). Não admite a autorreferencialidade: ou refere-se a Jesus Cristo ou refere-se às pessoas a quem deve levar o anúncio Dele. Sujeito que se transcende. Sujeito projetado para o encontro: o encontro com o Mestre (que nos unge discípulos) e o encontro com os homens que esperam o anúncio.

- Por isso, gosto de dizer que a posição do discípulo missionário não é uma posição de centro, mas de periferias: vive em tensão para as periferias... Incluindo as da eternidade no encontro com Jesus Cristo. No anúncio evangélico, falar de "periferias existenciais" descentraliza e, habitualmente, temos medo de sair do centro. O discípulo-missionário é um "descentrado": o centro é Jesus Cristo, que convoca e envia. O discípulo é enviado para as periferias existenciais.

- Aparecida quer uma Igreja Esposa, Mãe, Servidora, mais facilitadora da fé que controladora da fé.

- ... A modalidade em que Deus se revelou na história é o "Deus próximo" do seu povo, proximidade que atinge o ponto máximo na encarnação. É o Deus que sai ao encontro do seu povo. (...) Ignora-se a "revolução da ternura", que provocou a encarnação do Verbo.

Há pastorais estruturadas com tal dose de distância que são incapazes de atingir o encontro: encontro com Jesus Cristo, encontro com os irmãos. Desse tipo de pastoral podemos, no máximo, esperar uma dimensão de proselitismo, mas nunca levam a alcançar a inserção nem a pertença eclesiais. A proximidade cria comunhão e pertença, torna possível o encontro. A proximidade toma forma de diálogo e cria uma cultura do encontro.

Uma pedra de toque para aferir a proximidade e a capacidade de encontro de uma pastoral é a homilia. Como são as nossas homilias? Estão próximas do exemplo de Nosso Senhor, que "falava como quem tem autoridade", ou são meramente perceptivas, distantes, abstratas?

Bishop Patrick Joseph McGrath giving a homily at
Saint Albert the Great in Palo Alto, California - 2007 -
Foto: Frederick Manligas Nacino (Opusdeiphotography)

Homilia kardynała Franciszka Macharskiego w sierpniu 2002
r. w sanktuarium Miłosierdzia Bożego w Łagiewnikach
Krakowskich - Fot. Robert Wrzesiński

- [Quero] acrescentar, incluindo-me a mim mesmo nesta afirmação, que estamos um pouco atrasados no que refere-se à Conversão Pastoral.


Encontro com os voluntários da XXVIII Jornada Mundial da Juventude
Discurso do Santo Padre
Pavilhão 5 do Rio Centro - Domingo, 28 de julho de 2013

- ... Vocês provaram que "há maior alegria em dar do que em receber" (At 20, 35).

Les Journées Mondiales de la Jeunesse 2013
à Rio de Janeiro (Brésil) - 22-07-2013 - Foto: Peter Potrowl

Les Journées Mondiales de la Jeunesse 2013
à Rio de Janeiro (Brésil) - 22-07-2013 - Foto: Peter Potrowl

- Deus chama para escolhas definitivas, Ele tem um projeto para cada um: descobri-lo, responder à própria vocação é caminhar para a realização feliz de si mesmo.

- Há quem diga que hoje o casamento está "fora de moda". Está fora de moda? [Não…] Na cultura do provisório, do relativo, muitos pregam que o importante é "curtir" o momento, que não vale a pena comprometer-se por toda a vida, fazer escolhas definitivas, "para sempre", uma vez que não se sabe o que reserva o amanhã.

Em vista disso eu peço que vocês sejam revolucionários, eu peço que vocês vão contra a corrente; sim, nisto peço que se rebelem: que se rebelem contra esta cultura do provisório que, no fundo, crê que vocês não são capazes de assumir responsabilidades, crê que vocês não são capazes de amar de verdade. Eu tenho confiança em vocês, jovens, e rezo por vocês. Tenham a coragem de "ir contra a corrente". E tenham também a coragem de ser felizes!

Fotografia de Jason Hutchens from Sydney, Australia

- Nunca me esquecerei daquele 21 de setembro - eu tinha 17 anos - quando, depois de passar pela igreja de San José de Flores para me confessar, senti pela primeira vez que Deus me chamava. Não tenham medo daquilo que Deus lhes pede! Vale a pena dizer "sim" a Deus. N'Ele está a alegria!

- Como fez o jovem Samuel, que ouviu dentro de si a voz insistente do Senhor que o chamava, e não entendia, não sabia o que dizer, mas, com a ajuda do sacerdote Eli, no final respondeu àquela voz: "Senhor, fala: eu escuto" (cf. 1Sm 3, 1-10). Peçam vocês também a Jesus: Senhor, o que quereis que eu faça, que caminho devo seguir?

Biblical illustration of First Book of Samuel Chapter 3, Versicles 8-9 -
Author: Jim Padgett (1984) - Distant Shores Media/ Sweet Publishing:

Pela terceira vez o Senhor chamou Samuel, que se levantou e foi ter com Heli:
"Eis-me aqui, tu me chamaste".
Compreendeu então Heli que era o Senhor quem chamava o menino.
"Vai e torna a deitar-te", disse-lhe ele, "e se ouvires que te chamam de novo,
responde: 'Falai, Senhor; vosso servo escuta!'". (1Sm 3, 8-9)

- Não se esqueçam de nada do que vocês viveram aqui! Podem contar sempre com minhas orações, e sei que posso contar com as orações de vocês. Uma última coisa: rezem por mim.


Cerimônia de despedida - Discurso do Santo Padre
Aeroporto Internacional do Galeão/ Antônio Carlos Jobim - Domingo, 28 de julho de 2013

Cerimônia de despedida do Papa Francisco, antes de embarcar
de volta a Roma na Base Aérea do Galeão - Rio de Janeiro (BRASIL)
- 28-07-2013 - Fotografia de Tania Rego/ Agência Brasil

- Dentro de alguns instantes, deixarei sua Pátria para regressar a Roma. Parto com a alma cheia de recordações felizes; essas - estou certo - tornar-se-ão oração. Neste momento, já começo a sentir saudades. Saudades do Brasil, este povo tão grande e de grande coração; este povo tão amoroso. (...)

- Mostrem com a vida que vale a pena gastar-se por grandes ideais, valorizar a dignidade de cada ser humano, e apostar em Cristo e no seu Evangelho.

- Pedi a Maria que robusteça em vocês a fé cristã, que é parte da nobre alma do Brasil, como também de muitos outros países, tesouro de sua cultura, alento e força para construírem uma nova humanidade na concórdia e na solidariedade.

- O Papa vai embora e lhes diz "até breve", um "até breve" com saudades, e lhes pede, por favor, que não se esqueçam de rezar por ele. Este Papa precisa da oração de todos vocês.

Cerimônia de despedida do Papa Francisco.
A seu lado, Dom Orani João Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro,
e Michel Temer, Vice-Presidente da República do Brasil -
Base Aérea do Galeão (BRASIL) - 28-07-2013 - Tania Rego/ ABr


ADENDO: A Católica ficou profundamente tocada pelo belíssimo discurso do Vice-Presidente da República do Brasil, Michel Temer, na abertura da cerimônia de despedida. Para conferir por que as palavras do Vice da Presidenta Dilma Rousseff me emocionam, acesse o Link do UOL Mais.

Vice-Presidente da República do Brasil Michel Temer
se despede do Papa Francisco - 28-07-2013 - Foto: Anderson Riedel


Encontro do Santo Padre com os Jornalistas durante o Voo de Regresso
Domingo, 28 de julho de 2013

Papa Francisco embarca de volta a Roma na Base Aérea do Galeão
(Rio de Janeiro, BRASIL) - 28-07-2013 - Tania Rego/ ABr

- Sobre os organizadores, tanto da nossa parte, como da parte dos brasileiros; eu senti que me encontrava na frente de um computador, aquele computador em carne e osso... É a pura verdade! Estava tudo cronometrado, não estava? Mas era belo. E também tivemos problemas com as questões de segurança: a segurança daqui, a segurança de lá. Mas não houve um incidente em todo o Rio de Janeiro, nesses dias, e tudo era espontâneo.

Com menos segurança, eu pude estar com a gente, abraçá-la, saudá-la, sem carros blindados... É a segurança de confiar em um povo.

É verdade que existe sempre o perigo de que haja um louco... Sim, de que haja um louco que faça alguma coisa; mas há também o Senhor! Entretanto criar um espaço blindado entre o bispo e o povo é uma loucura, e eu prefiro aquela loucura; estar fora e correr o risco da outra loucura. Prefiro esta loucura: fora. A proximidade faz bem a todos.

Nathan de Brito, o menino que fez Papa Francisco chorar
durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), Rio - BRASIL
- Julho de 2013 - Fotografia: ACI Digital/ Canção Nova

- Depois, Aparecida: para mim, Aparecida é uma experiência religiosa intensa. Lembro-me da V Conferência; eu tinha estado lá a rezar, a rezar. Eu queria ir sozinho, passar quase despercebido, mas havia uma multidão impressionante… Não era possível!

Devoção à imagem original, na Basílica do Santuário Nacional de
N Sª da Conceição Aparecida (BRASIL) - 2013 - Juliana Bastos Marques

- Depois, o número, o número dos jovens. Hoje - eu nem posso crer -, hoje o Governador falava de 3 milhões. Quase não posso acreditar. Mas olhando do altar - isso é verdade! -, não sei se vocês, alguns de vocês estiveram no altar: olhando do altar, no final, toda a praia estava cheia, até a curva; mais de 4 quilômetros. Tantos jovens!

E dizem - disse-me Dom [Orani João] Tempesta - que eram de 178 países… 178! Também o Vice-Presidente [da República do Brasil, Michel Temer,] disse-me esse número: isso é certo. É importante! Forte!

- Aura Miguel (Rádio Renascença): Santidade, eu queria lhe perguntar por que motivo pede com tanta insistência para rezarmos pelo senhor. Não é normal, usual, ouvir um Papa pedir assim tanto para rezar por ele…

Papa Francisco: Eu sempre pedi isso. Quando era presbítero, pedia isso, mas não com tanta frequência; comecei a pedi-lo com uma certa frequência no trabalho de bispo, porque eu sinto que, se não é o Senhor sustentar neste trabalho de ajudar o povo de Deus a avançar, uma pessoa não consegue…

Eu me sinto verdadeiramente com muitas limitações, com muitos problemas, sinto-me também pecador - vocês sabem disso! - e devo pedir isso. Isso me vem de dentro! Também peço a Nossa Senhora que reze por mim ao Senhor. É um hábito, mas é um hábito que me vem do coração e também pela necessidade que tenho para o meu trabalho. Eu sinto que devo pedir... (...)

Fieles junto a la Catedral Metropolitana, la Santa Misa
que se desarrolló en Roma como inicio del Pontificado de Francisco.
Buenos Aires (Argentina) - 19-03-2013 - Foto: Sandra Hernandez/ GCBA

La multitud de fieles sigue atentamente la Santa Misa
que se celebre en Roma como inicio del Pontificado de Francisco
- Buenos Aires (Argentina) - 19-03-2013 -
Foto: Sandra Hernandez-Mariana Sapriza/ GCBA

- Patrícia Zorzan: No Brasil, foi aprovada uma lei que alarga o direito ao aborto e permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Por que não falou sobre isso?

Papa Francisco: A Igreja já se pronunciou perfeitamente sobre isso. Não era necessário voltar, como também não falei da fraude, da mentira ou de outras coisas sobre as quais a Igreja tem uma doutrina clara!

Patrícia Zorzan: Mas é um assunto que interessa aos jovens…

Papa Francisco: Sim, contudo não havia necessidade de falar sobre isso, mas das coisas positivas que abrem o caminho aos jovens. Não é verdade? Além disso, os jovens sabem perfeitamente qual é a posição da Igreja!

Patrícia Zorzan: Qual é a posição de Vossa Santidade? No-la pode dizer?

Papa Francisco: A da Igreja. Sou filho da Igreja!

Inaugurazione del ministero petrino di Papa Francesco -
- Vaticano - 19 Marzo 2013 - Fotografia de Fczarnowski

Inaugurazione del ministero petrino di Papa Francesco -
- Vaticano - 19 Marzo 2013 - Fotografia de Fczarnowski

Inauguration von Papst Franziskus, Vatikan, 19.03.2013,
Foto: Dragan Tatic e Das österreichische Außenministerium

- Papa Francisco responde a Dario Menor Torres (La Razón, Espanha): Fazer o trabalho de bispo é uma coisa bonita, é bonito. O problema é quando alguém procura aquele trabalho: isso já não é tão bonito, isso não é do Senhor. Mas, quando o Senhor chama um padre para se tornar bispo, isso é lindo. Há sempre o perigo de considerar-se um pouco superior aos outros, e não como os outros; considerar-se um pouco príncipe. São perigos e pecados.

(...) O bispo à frente dos fiéis, para assinalar o caminho; o bispo no meio dos fiéis, para ajudar a comunhão; e o bispo atrás dos fiéis, porque muitas vezes os fiéis têm o faro do caminho. O bispo deve ser assim.

- Papa Francisco responde a alguém não-identificado: Quando o Senhor coloca lá você [como Papa], se você faz aquilo que o Senhor quer, você é feliz. Este é o meu sentimento, o que eu sinto.

- Papa Francisco responde a Hada Messia (CNN): Se você soubesse quantas vezes tive vontade de sair pelas ruas de Roma... É que, em Buenos Aires, eu gostava de caminhar pela estrada, gostava tanto! Nesse sentido, sinto-me um pouco enjaulado. (...) Eu gostaria de caminhar pela estrada, mas entendo que não é possível: eu entendo isso. (...) É que o meu hábito era esse; como dizemos nós em Buenos Aires, eu era um padre rueiro...

Franciscus as cardinal:
Celebración de una misa en la localidad de Pontevedra,
Merlo (Argentina), en 2007 - Foto: Tanatos02

- Papa Francisco responde a Márcio Campos: ... No final dos anos 70 e início dos anos 80, eu não podia vê-los [o Movimento da Renovação Carismática Católica]. Uma vez, falando sobre eles, eu dissera esta frase: "Estes confundem uma celebração litúrgica com uma escola de samba". Isso disse eu. Eu me arrependi. Depois conheci melhor. Verdade é também que o movimento, com bons conselheiros, fez uma boa estrada. E agora penso que esse movimento faz muito bem à Igreja, em geral. (...)

Neste momento da Igreja - e aqui alargo um pouco a resposta -, eu acho que os movimentos são necessários. Os movimentos são uma graça do Espírito. "Mas como é possível subsistir um movimento que é tão livre?" Também a Igreja é livre! O Espírito Santo faz aquilo que quer. Além disso, o trabalho d'Ele é fazer harmonia.

(...) Por isso, creio que o Movimento da Renovação Carismática sirva não só para evitar que alguns passem às confissões pentecostais; mas é útil à própria Igreja! Nos renova. E cada um procura o próprio movimento, de acordo com o seu carisma, onde o Espírito o conduz.

The Holy Spirit (1750s), Corrado Giaquinto

- Caroline Pigozzi (Paris Match): Queria saber se, desde que é Papa, se sente ainda jesuíta

Papa Francisco: Trata-se de uma questão teológica, porque os jesuítas fazem voto de obedecer ao Papa. Mas, se o Papa for jesuíta, será que deve fazer voto de obedecer ao Geral dos jesuítas? Eu não sei como se resolve isso...

Eu me sinto jesuíta em minha espiritualidade; na espiritualidade dos Exercícios, a espiritualidade, aquela que eu tenho no coração. (...) Eu não mudei de espiritualidade, não. Francisco, sim; franciscano, não. Sinto-me jesuíta e penso como jesuíta. Não hipocritamente, mas penso como jesuíta. (...)

- Ilze Scamparini: Como Vossa Santidade pensa abordar toda a questão da lobby gay?

- Papa Francisco: ... Se uma pessoa - leigo, sacerdote ou religiosa - cometeu um pecado e depois se converteu, o Senhor perdoa; e quando o Senhor perdoa, o Senhor esquece. E isso é importante para a nossa vida. Quando vamos nos confessar e dizemos, com verdade, "eu pequei nisto", o Senhor esquece e nós não temos o direito de não esquecer, porque corremos o risco de que o Senhor também não se esqueça dos nossos [pecados]. Isso é um perigo.

Isto é importante: a teologia do pecado. Muitas vezes eu penso em São Pedro: fez um dos piores pecados, que é renegar a Cristo, e com esse pecado Cristo o fez Papa. Devemos pensar muito.

Peter's Denial - 19th century - Carl H. Bloch

(...) Bem! Escreve-se muito sobre a lobby gay. Eu ainda não encontrei ninguém com o bilhete de identidade no Vaticano dizendo que é "gay". Dizem que há. Eu acho que, quando alguém se encontra com uma pessoa assim, deve distinguir entre o fato de que uma pessoa seja gay e o fato de formar um lobby, porque os lobbies, nem todos são bons. Isso é mau.

Se uma pessoa é gay e procura o Senhor e tem boa vontade, quem sou eu para a julgar? O Catecismo da Igreja Católica explica isso muito bem, dizendo: "Não se devem marginalizar essas pessoas por isso, devem ser integradas na sociedade". O problema não é ter essa tendência, não; devemos ser irmãos. O problema é fazer lobby dessa tendência: lobby de gananciosos, lobby de políticos, lobby dos maçons, tantos lobbies. A meu ver, esse é o problema mais grave. (...)

El papa Francisco en el papamóvil durante la JMJ de 2013
(Rio de Janeiro, BRASIL) - 25-07-2013 - Tânia Rêgo/ Agência Brasil


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.