21 de novembro de 2013

Melhores frases de Francisco no Brasil (JMJ) - Parte 1


Lançamento reúne TODOS os discursos e entrevistas
do Papa na sua 1ª viagem internacional! Confira.

(Selo comemorativo da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) -
World Youth Day (WYD) - Rio 2013 -
Autor: Fernando Lopes - Fonte: Agência Brasil)

Quando descobri, por acaso, na livraria de um shopping a obra Pronunciamentos do Papa Francisco no Brasil (Paulus Editora; Edições Loyola, 2013), ao custo de apenas R$ 6, sobressaltei de alegria!

Desde que o Santo Padre partiu, que eu vinha torcendo pra encontrar alguma publicação que reunisse tudo o que ele falou oficialmente por aqui. Afinal, como mãe, dona de casa e blogueira, sobra pouco tempo pra ficar fisgando "aqui e ali" na Internet o que quero ler: melhor ter tudo num só lugar!

Assim, comprei Pronunciamentos do Papa Francisco no Brasil e, à medida que o lia, fui grifando o que mais me chamava a atenção.

Neste Post do Blog A Católica, portanto, apresento a você as frases que mais me tocaram - tal como elas estão no livro. Os títulos dos discursos e das entrevistas, que dão o contexto de cada afirmação do Pontífice, já são Links para as páginas do Vaticano que os contêm na íntegra. Basta um CLICK.

Espero que saboreie e se sinta motivado a adquirir o volume - são somente 103 páginas. Vale a pena: esse Papa mal chegou e já está fazendo história com cada palavrinha que sai de sua boca. Exagero meu? Leia a seguir o que ele disse no meu país e constate por si. Saúde e Paz!!


P.S. De acordo com a obra da Paulus e da Loyola, ao todo, Papa Francisco fez 20 pronunciamentos oficiais. Este Post traz os 10 primeiros. O próximo, Melhores frases de Francisco no Brasil (JMJ ) - Parte 2, reunirá os 10 últimos. Aguarde.

Fotografia de Ana Paula (acatolica.com)


Visita apostólica do Papa Francisco ao Brasil
por ocasião da XXVIII Jornada Mundial da Juventude

Pronunciamentos no BRASIL


Encontro com os jornalistas durante o voo papal
Segunda-feira, 22 de julho de 2013

- Um povo tem futuro se vai em frente com ambos os pontos: com os jovens, com a força, porque o levam para diante; e com os idosos, porque são eles que oferecem a sabedoria da vida. (...) Por isso, digo que vou encontrar os jovens, mas no seu tecido social, principalmente com os idosos.

- Aos poucos fomo-nos acostumando a esta cultura do descarte: com os idosos, sucede demasiadas vezes; mas agora acontece também com inúmeros jovens sem trabalho. Também a eles chega a cultura do descarte. Temos de acabar com esse hábito de descartar.


Cerimônia de boas-vindas - Discurso do Santo Padre Francisco
Palácio Guanabara - Segunda-feira, 22 de julho de 2013

- Peço licença para entrar e transcorrer esta semana com vocês. Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo! Venho em Seu Nome, para alimentar a chama de amor fraterno que arde em cada coração (...).

Pedro, porém, disse: "Não tenho nem ouro nem prata,
mas o que tenho eu te dou:
em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda!". (At 3, 6)

Fotografia de MALIZ ONG

- Esta minha visita outra coisa não quer senão continuar a missão pastoral própria do Bispo de Roma de confirmar os seus irmãos na Fé em Cristo, de animá-los a testemunhar as razões da Esperança que d’Ele vem e de incentivá-los a oferecer a todos as inesgotáveis riquezas do Seu Amor.

- Cristo “bota fé” nos jovens e confia-lhes o futuro de Sua própria causa: “Ide, fazei discípulos”. Ide para além das fronteiras do que é humanamente possível e criem um mundo de irmãos. Também os jovens “botam fé” em Cristo. Eles não têm medo de arriscar a única vida que possuem porque sabem que não serão desiludidos.


Santa Missa na Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida
Homilia do Santo Padre
Quarta-feira, 24 de julho de 2013

Papa Francisco chega à Basílica de Aparecida (BRASIL) - 24-07-13 -
Fotografia de Marcelo Camargo/ Agência Brasil

- A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: “Mostrai-nos Jesus”. É de Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. (...) Também eu venho hoje bater à porta da casa de Maria, que amou e educou Jesus, para que ajude a todos nós, os Pastores do Povo de Deus, aos pais e aos educadores, a transmitir aos nossos jovens os valores que farão deles construtores de um país e de um mundo mais justo, solidário e fraterno.

- Diante do desânimo que poderia aparecer na vida, em quem trabalha na evangelização ou em quem se esforça por viver a fé como pai e mãe de família, quero dizer com força: Tenham sempre no coração esta certeza! Deus caminha a seu lado, nunca lhes deixa desamparados! (...) O “dragão”, o mal, faz-se presente na nossa história, mas ele não é o mais forte. Deus é o mais forte, e Deus é a nossa esperança!

- É verdade que hoje, mais ou menos todas as pessoas, e também os nossos jovens, experimentam o fascínio de tantos ídolos que se colocam no lugar de Deus e parecem dar esperança: o dinheiro, o poder, o sucesso, o prazer. Frequentemente, uma sensação de solidão e de vazio entra no coração de muitos e conduz à busca de compensações, desses ídolos passageiros.

- ... Mesmo em meio às dificuldades, Deus atua e nos surpreende.

- Deus sempre nos reserva o melhor. Mas pede que nos deixemos surpreender pelo Seu amor, que acolhamos as Suas surpresas. Confiemos em Deus! Longe d’Ele, o vinho da alegria, o vinho da esperança, se esgota. Se nos aproximamos d’Ele, se permanecemos com Ele, aquilo que parece água fria, aquilo que é dificuldade, aquilo que é pecado, se transforma em vinho novo de amizade com Ele.

Fotografia de George Hodan

- O cristão é alegre, nunca está triste. (...) O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto. Se estivermos verdadeiramente enamorados de Cristo e sentirmos o quanto Ele nos ama, o nosso coração se “incendiará” de tal alegria que contagiará quem estiver ao nosso lado. Como dizia Bento XVI, aqui neste Santuário: “O discípulo sabe que sem Cristo não há luz, não há esperança, não há amor, não há futuro” (Discurso inaugural da Conferência de Aparecida [13 de maio de 2007] ...).


Visita ao Hospital São Francisco de Assis na Providência de Deus
Discurso do Santo Padre
Quarta-feira, 24 de julho de 2013

Papa Francisco participa de inauguração do Polo de Atendimento
a Dependentes Químicos do Hospital São Francisco (Rio, BRASIL) -
24-07-2013 - Fotografia de Tomaz Silva/ Agência Brasil

- ... O jovem Francisco abandona riquezas e comodidades para fazer-se pobre no meio dos pobres, entende que não são as coisas, o ter, os ídolos do mundo a verdadeira riqueza e que estes não dão a verdadeira alegria, mas sim seguir a Cristo e servir aos demais; mas talvez seja menos conhecido o momento em que tudo isso se tornou concreto na sua vida: foi quando abraçou um leproso. Aquele irmão sofredor foi “mediador de luz (…) para São Francisco de Assis” (Carta Enc. Lumen fidei, 57), porque, em cada irmão e irmã em dificuldade, nós abraçamos a carne sofredora de Cristo.


Visita à Comunidade de Varginha (Manguinhos) - Discurso do Santo Padre
Quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pope Francis at Varginha (Rio de Janeiro, BRASIL) -
25-07-2013 - Fotografia de Tânia Rêgo/ Agência Brasil

- Desde o início, quando planejava a minha visita ao Brasil, o meu desejo era poder visitar todos os bairros deste País. Queria bater em cada porta, dizer “bom dia”, pedir um copo de água fresca, beber um “cafezinho” - não um copo de cachaça! - falar como a amigos de casa, ouvir o coração de cada um, dos pais, dos filhos, dos avós... Mas o Brasil é tão grande! Não é possível bater em todas as portas! Então escolhi vir aqui, visitar a comunidade de vocês; esta comunidade, que hoje representa todos os bairros do Brasil.

Fotografia de George Hodan

- ... A cultura da solidariedade é ver no outro não um concorrente ou um número, mas um irmão. E todos nós somos irmãos!

- Nenhum esforço de “pacificação” será duradouro, não haverá harmonia e felicidade para uma sociedade que ignora, que deixa à margem, que abandona na periferia parte de si mesma. (...) A medida da grandeza de uma sociedade é dada pelo modo como esta trata os mais necessitados, quem não tem outra coisa senão a sua pobreza!

- ... A educação integral (...) não se reduz a uma simples transmissão de informações com o fim de gerar lucro (...); (...) a violência só pode ser vencida a partir da mudança do coração humano.

- ... Nunca desanimem, não percam a confiança, não deixem que se apague a esperança. A realidade pode mudar, o homem pode mudar. Procurem ser vocês os primeiros a praticar o bem, a não se acostumarem ao mal, mas a vencê-lo com o bem.


Encontro com os jovens argentinos - Palavras do Santo Padre
Quinta-feira, 25 de julho de 2013

El Papa Francisco con la bandera de su Argentina natal -
25-07-2013 - Fotografia de Tomaz Silva/ Agência Brasil

- Desejo dizer-lhes qual é a consequência que eu espero da Jornada da Juventude: espero que façam barulho. (...) Quero que se façam ouvir também nas dioceses, quero que saiam, quero que a Igreja saia pelas estradas, quero que nos defendamos de tudo o que é mundanismo, imobilismo, nos defendamos do que é comodidade, do que é clericalismo, de tudo aquilo que é viver fechados em nós mesmos. As paróquias, as escolas, as instituições são feitas para sair; se não o fizerem, tornam-se uma ONG e a Igreja não pode ser uma ONG.

- A exclusão dos idosos, obviamente: alguém poderia ser levado a pensar que nisso exista, oculta, uma espécie de eutanásia, isto é, não se cuida dos idosos; mas há também uma eutanásia cultural, porque não se lhes deixa falar, não se lhes deixa agir. (...) E e os idosos devem tomar a palavra, os idosos devem tomar a palavra e ensinar-nos! Que eles nos transmitam a sabedoria dos povos!

- ... Saibam, saibam que neste momento vocês, jovens, e os idosos estão condenados ao mesmo destino: a exclusão. Não se deixem descartar.

- A fé em Jesus Cristo não é uma brincadeira; é uma coisa muito séria. É um escândalo que Deus tenha vindo fazer-Se um de nós. É um escândalo que Ele tenha morrido numa cruz. É um escândalo: o escândalo da Cruz. A Cruz continua a escandalizar; mas é o único caminho seguro: o da Cruz, o de Jesus, o da Encarnação de Jesus.

Fotografia de Petr Kratochvil

- Que devemos fazer, Padre? Olhe! Você leia as Bem-aventuranças, que lhe farão bem. Se, depois, você quer saber concretamente o que deve fazer, leia o capítulo 25 de Mateus, que é o regulamento segundo o qual vamos ser julgados. Com essas duas coisas, vocês têm o Plano de Ação: as Bem-aventuranças e Mateus 25. Você não precisam ler mais. Isso lhes peço de todo o coração. Está bem?

- Obrigado por terem vindo! Obrigado por rezarem por mim! Isto lhes peço de coração. Preciso. Eu preciso de suas orações, tenho tanta necessidade. Obrigado por isso!


Festa de acolhida dos jovens - Saudação e Homilia do Santo Padre
Praia de Copacabana - Quinta-feira, 25 de julho de 2013

Festa de Acolhida, orla da praia de Copacabana - Rio (BRASIL)
- 25-07-13 - Fotografia de Fernando Frazão/ Agência Brasil

Festa de Acolhida, multidão em Copacabana - Rio (BRASIL) -
25-07-13 - Fotografia de Fernando Frazão/ Agência Brasil

- Primeiramente quero lhes agradecer pelo testemunho de fé que vocês estão dando ao mundo. Sempre ouvi dizer que cariocas não gostam do frio e da chuva, mas vocês estão mostrando que a fé de vocês é mais forte que o frio e a chuva. Parabéns. Vocês são verdadeiros heróis!

- Hoje Jesus continua nos perguntando: Quer ser meu discípulo? Queres ser meu amigo? Queres ser testemunha do meu Evangelho?

- Vocês sabem que na vida de um bispo existem muitos problemas que exigem ser solucionados. E com esses problemas e dificuldades a fé do bispo pode se entristecer. É muito feio um bispo triste. É feio. Para que minha fé não seja triste, vim aqui para contagiar-me com o entusiasmo de vocês.

- A cruz da Jornada Mundial da Juventude peregrinou através do Brasil inteiro com este apelo: “Bote fé”. O que significa? Quando se prepara um bom prato e vê que falta o sal, você então “bota” o sal; falta o azeite, então “bota” o azeite... “Botar”, ou seja, colocar, derramar.

Fotografia de Tamorlan

É assim também na nossa vida, queridos jovens: se queremos que ela tenha realmente sentido e plenitude, como vocês mesmos desejam e merecem, digo a cada um e a cada uma de vocês: “bote fé” e a vida terá um sabor novo, a vida terá uma bússola que indica a direção; “bote esperança” e todos os seus dias serão iluminados e o seu horizonte já não será escuro, mas luminoso; “bote amor” e a sua existência será como uma casa construída sobre a rocha, o seu caminho será alegre, porque encontrará muitos amigos que caminham com você.

- Entretanto, quem pode dar-nos isso? No Evangelho, escutamos a resposta: Cristo. (...) Jesus nos traz a Deus e nos leva a Deus, com Ele toda nossa vida se transforma, se renova, e nós podemos ver a realidade com olhos novos, do ponto de vista de Jesus, com seus próprios olhos (conf. Carta Enc. Lumen fidei, 18). Por isso hoje lhes digo, a cada um de vocês: “Bote Cristo” em sua vida e encontrará um Amigo em quem confiar sempre; (...) “bote Cristo” e sua vida estará cheia de Seu amor, será uma vida fecunda. Porque todos nós queremos ter uma vida fecunda. Uma vida que dê vida a outros.

- Hoje faria bem a todos nós se nos perguntássemos sinceramente: em quem pomos nossa fé? Em nós mesmos, nas coisas ou em Jesus? Todos temos muitas vezes a tentação de nos pôr no centro, de crer que somos o eixo do universo, de crer que construímos nossa vida sozinhos ou de pensar que as posses, o dinheiro, o poder é o que dá a felicidade.

Fotografia de Petr Kratochvil

- Bote Cristo” em sua vida, ponha sua confiança Nele e você não será desapontado! Vejam, queridos amigos, a fé faz uma revolução que poderíamos chamar copernicana: tira-nos do centro e põe Deus no centro (...). Aparentemente parece que nada muda; porém, no mais profundo de nós mesmos, tudo muda. Quando Deus está em nosso coração, habita a paz, a doçura, a ternura, o entusiasmo, a serenidade e a alegria, frutos do Espírito Santo (cf. Gl 5, 22); então nossa existência se transforma, nosso modo de pensar e de agir se renova, se converte no modo de pensar e de agir de Jesus, de Deus.

- “Bote Cristo”: Ele lhe acolhe no Sacramento do perdão, com Sua misericórdia cura todas as feridas do pecado. Não tenha medo de Lhe pedir perdão, porque Ele em Seu enorme amor nunca Se cansa de perdoar-nos, como um pai que nos ama. Deus é pura misericórdia!

The 2013 World Youth Day in Rio de Janeiro (Brésil) - 23-07-2013 -
Jovens em alguns dos 100 confessionários disponibilizados
durante a jornada. Com a forma do Corcovado, foram projetados
pelo arquiteto espanhol Ignácio de Ozon - Fotografia de Peter Potrowl


Alocução do Santo Padre - Hora da Ave-Maria/ Ângelus
Balcão do Arcebispado - Sexta-feira, 26 de julho de 2013

- Desejaria que a minha passagem por esta cidade do Rio renovasse em todos o amor a Cristo e à Igreja, a alegria de estar unidos a Ele e de pertencer à Igreja e o compromisso de viver e testemunhar a fé.

- Uma belíssima expressão da fé do povo é a “Hora da Ave Maria”. É uma oração (...) importante; convido a todos a rezá-la (...). Lembra-nos de um acontecimento luminoso que transformou a história: a Encarnação, o Filho de Deus se fez homem em Jesus de Nazaré.

- São Joaquim e Sant’Ana fazem parte de uma longa corrente que transmitiu a fé e o amor a Deus, no calor da família, até Maria, que acolheu em seu seio o Filho de Deus e O ofereceu ao mundo, ofereceu-O a nós. Vemos aqui o valor precioso da família como lugar privilegiado para transmitir a fé!


Via-sacra com os jovens - Palavras do Santo Padre
Copacabana - Sexta-feira, 26 de julho de 2013

Encenação da Via Sacra, na praia de Copacabana -
Texto elaborado pelos Padres Zezinho, scj e Joãozinho, scj
- 26-07-2013 - Fotografia de Fernando Frazão/ Agência Brasil

- Com a Cruz Jesus se une a quem é perseguido por sua religião, por suas ideias ou simplesmente pela cor da sua pele; na Cruz, Jesus está junto a tantos jovens que perderam sua confiança nas instituições políticas, porque veem o egoísmo e a corrupção, ou que perderam sua fé na Igreja, e inclusive em Deus, pela incoerência de cristãos e de ministros do Evangelho. Quanto fazem sofrer Jesus nossas incoerências!

- Muitos rostos, vimos na via crucis, muitos rostos acompanharam Jesus no caminho do Calvário: Pilatos, o Cireneu, Maria, as mulheres... Eu lhe pergunto hoje: você, como quem quer ser?

Quer ser como Pilatos, que não tem a coragem de ir contra a corrente, para salvar a vida de Jesus, e lava as mãos? Diga-me: você é dos que lavam as mãos, fingem-se distraídos e olham para o outro lado, ou é como o Cireneu, que ajuda Jesus a levar aquele madeiro pesado, como Maria e as outras mulheres, que não têm medo de acompanhar Jesus até o fim, com amor, com ternura? Qual deles você quer ser?


Santa Missa com os Bispos da JMJ, Sacerdotes, Religiosos e Seminaristas
Homilia do Santo Padre
Catedral de São Sebastião - Sábado, 27 de julho de 2013

Missionárias da Caridade durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ),
no Parque Municipal da Quinta da Boa Vista, Rio (BRASIL) -
Julho de 2013 - Fotografia de Tânia Rego/ Agência Brasil

- Com a mesma parresia [coragem, ousadia] de Paulo e Barnabé, queremos anunciar o Evangelho a nossos jovens para que encontrem Cristo e se convertam em construtores de um mundo mais fraterno.

- É precisamente a “vida em Cristo” que garante nossa eficácia apostólica e a fecundidade de nosso serviço: “Fui eu quem vos escolhi e vos destinei para irdes e dar fruto e que esse fruto seja verdadeiro” (Jo 15, 16).

Não é a criatividade, por mais pastoral que seja, não são os encontros ou os planejamentos que asseguram os frutos, embora ajudem muito. O que assegura o fruto é ser fiéis a Jesus, que nos diz com insistência: “Permanecei em mim, como eu permaneço em vós” (Jo 15, 4).

E sabemos muito bem o que isso significa: contemplá-Lo, adorá-Lo e abraçá-Lo em nosso encontro cotidiano com Ele na Eucaristia, em nossa vida de oração, em nossos momentos de adoração e também reconhecê-Lo presente e abraçá-Lo nas pessoas mais necessitadas.

- Nosso compromisso de pastores é ajudá-los [os jovens] para que arda em seu coração o desejo de ser discípulos missionários de Jesus. Certamente, muitos poderiam sentir-se um pouco assustados diante desse convite, pensando que ser missionários significa necessariamente abandonar o país, a família e os amigos. (...)

Ajudemos os jovens a dar-se conta de que ser discípulos missionários é uma consequência de ser batizados, é parte essencial do ser cristão, e que o primeiro lugar em que se deve evangelizar é a própria casa, o ambiente de estudo ou de trabalho, a família e os amigos.

Imagem de K Whiteford

- Não poupemos esforços na formação dos jovens. São Paulo, dirigindo-se a seus cristãos, utiliza uma expressão que ele transformou em realidade em sua vida: “Filhinhos, por quem estou sofrendo novamente as dores do parto até que Cristo seja formado em vós” (Gl 4, 19).

- Assim fez Jesus com Seus discípulos: não os manteve grudados a ele como a galinha com os pintinhos; enviou-os. Não podemos ficar fechados na paróquia, em nossa comunidade, em nossa instituição paroquial ou em nossa instituição diocesana, quando tantas pessoas estão esperando o Evangelho. Saiam, enviados.

Não é um simples abrir a porta para que venham, para acolher, mas sair pela porta para buscar e encontrar. (...) Não tenhamos medo! Os apóstolos também fizeram [bobagens] antes de nós. (...) Pensemos com decisão na pastoral desde a periferia, começando pelos que estão mais afastados, os que não costumam frequentar a paróquia. Eles são os convidados VIP. (...) Vão buscá-los.

- Queridos bispos, sacerdotes, religiosos, religiosas e vocês, seminaristas que se preparam para o ministério, tenham a coragem de ir contra a corrente dessa cultura [da exclusão, “do descarte”]. Tenham a coragem! Lembrem-se, e isso me faz bem, e o medito com frequência. Peguem o Primeiro Livro dos Macabeus (...). Tenham a coragem de ir contra a corrente dessa cultura eficientista, dessa cultura do descarte. (...) A solidariedade e a fraternidade são elementos que fazem nossa civilização verdadeiramente humana.

- A Virgem Maria é nosso modelo. (...) Que ela nos empurre a sair ao encontro de tantos irmãos e irmãs que estão na periferia, que têm sede de Deus e não há quem O anuncie.

A young boy sits over an open sewer in the Kibera slum, Nairobi -
Julho de 2012 - Fotografia de Trocaire from Ireland



Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.