14 de novembro de 2013

Carta ao menino Joaquim Ponte Marques

Menino de 3 anos é encontrado morto em SP

(Fotografia: UOL Notícias)


Belo Horizonte, 14 de novembro de 2013.

Menino Joaquim,

Não cuidaram bem de você, não é mesmo? Não sei se deixaram a porta da sala de estar aberta, em seguida a grade que dá para a rua também, e você saiu ou se o conduziram, carregando-o inerte, nos braços, até o rio. Você deixou aquela casa amarela. Estava com o seu pijaminha. Na segurança (que segurança?) do seu lar.

Vi sua foto na Internet. Suas imagens na TV. Que menino bonito você era. Que menino esperto. Mesmo com agulhas espetadas em seus bracinhos, num leito de hospital, cuidando da sua recém diagnosticada diabetes tipo 1. Cabelinho preto. Sorriso lindo.

Que jeito triste de terminar a noite, não? Num córrego gelado, boiando, boiando, sendo conduzido pelas águas até parar em outra cidade. Graças a Deus o seu corpinho foi encontrado: assim, seu papai pôde lhe providenciar uma última caminha, um caixão branquinho, onde você pudesse repousar. Para sempre.

Criança nenhuma no mundo merece terminar seus dias breves desse jeito. Você tinha a idade do Blog A Católica: 3 anos. Três anos não são nada. O começo de toda uma história. O prefácio, a introdução, a apresentação de um livro. De toda uma vida.

Eu sinto muito que você tenha nascido e vivido numa casa tão grande, tão cheia de portas e de janelas, numa cidade pequena, da qual eu nunca tinha ouvido falar, e aparentemente tranquila, mas que foi palco de uma cena tão lastimável, Joaquim. Foi palco da sua partida prematura para o Céu.

A verdade é, meu menino, que eu nunca queria ter ouvido falar de você. Eu nunca queria ter escrito esta carta. Eu nunca queria ter assistido na TV a você brincando montado naquele brinquedo (seria uma tartaruga? Um dinossauro?). Nunca ter percebido como estava feliz naquela cama de hospital, espetado de agulhas, desenhando numa revista.

Se eu nunca o tivesse visto, significaria que você estaria VIVO. Anônimo. Tomando as suas doses diárias de insulina. Na sua casa grande, amarela e segura. Segura, como deveria ter sido. Mas agora você está nos braços de Deus. Nada de ruim vai acontecer.


*********************

Mãe e padrasto do menino Joaquim são presos em Ribeirão Preto (revista VEJA)
Promotor diz que menino Joaquim pode ter morrido por excesso de insulina (ISTOÉ)
Justiça concede quebra de sigilo telefônico da família de Joaquim (portal G1)



Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário