23 de outubro de 2013

Um perfil (breve e interessante) do Papa Francisco

Livro escrito por jesuíta que conviveu com o novo Pontífice
traz ótima biografia resumida.
A Católica adorou e divide com você excertos!

(Archbishop of Buenos Aires Jorge Mario Bergoglio on April 18, 2012.
Image is cropped from the original -
Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires, photo of Sandra Hernandez)


Ele está na moda. De cara, ao entrar nas livrarias aqui no Brasil, um desfile onipresente de rostos sorridentes de Jorge Mario Bergoglio dispostos sobre mesas e prateleiras. Fica difícil considerar: qual o melhor livro pra levar pra casa? Eu titubeei todos esses primeiros meses de pontificado do simpático argentino até finalmente ceder ao apelo de O Novo Rosto da Igreja - Papa Francisco (Edições Loyola, 2013).

O que me seduziu nesse título, pra que finalmente me dispusesse a comprar uma das obras que ostentam, na capa, a face boa e serena do Papa?

Resposta: o autor. Luís González-Quevedo, SJ ("Padre Quevedinho") conheceu de perto Jorge Mario Bergoglio, agora chamado simplesmente de Francisco. Outra coisa: o livro é finíssimo. Não que livros grossos me assustem. Mas é que, como já observei no Post Nº 200 do Blog: Uma Via-Sacra Especial!, é vero que "nos menores frascos estão os melhores perfumes". São apenas 94 páginas repletas de informações, depoimentos e uma ótima bibliografia no final.

Enfim: terminei a leitura "mais sábia" (cof. cof. cof) e com a certeza de que, mais uma vez, o Espírito Santo caprichou na escolha do novo guardião das chaves do Céu!

Este novo Post d'A Católica traz um aperitivo que, nem de longe, faz jus a tudo de bom que O Novo Rosto da Igreja - Papa Francisco contém. Mesmo assim, espero que você se delicie com alguns trechos que selecionei e que reproduzo a seguir. Se puder, adquira já um exemplar para chamar de SEU. Saúde e Paz!!

Fotografia de Ana Paula (acatolica.com)

1) Nome: Jorge Mario Bergoglio

2) Data de Nascimento: 17 de dezembro de 1936

3) Filiação: Mario José Bergoglio (italiano), contador, e Regina Maria Sivori (ascendência italiana), dona de casa

4) Nacionalidade: argentina, nasceu na capital Buenos Aires

5) Escolaridade: Técnico especialista em Química; Filósofo; Teólogo e, possivelmente, Doutor em Teologia, com tese sobre Romano Guardini, cujos escritos "considerava muito úteis para a formação dos jovens".

Jorge Mario Bergoglio, aos 12 anos de idade
(ele seria o 4º aluno da esquerda para a direita, fileira acima dos padres).
O Papa estudou Química antes de ingressar no sacerdócio -
Dezembro de 1948 - Colégio Salesiano Dom Bosco de Ramos Mejía

CLICK na foto para vê-la ampliada.

6) Curriculum vitae:

21 de setembro de 1953 - decide tornar-se padre;
11 de março de 1958 - ingressa na Companhia de Jesus;
13 de dezembro de 1969 - ordena-se sacerdote;
27 de junho de 1992 - ordena-se bispo;
1997 - é nomeado arcebispo coadjutor de Buenos Aires;
28 de fevereiro de 1998 - torna-se arcebispo de Buenos Aires;
21 de fevereiro de 2001 - João Paulo II o faz cardeal;
13 de março de 2013 - é eleito sucessor de Bento XVI, escolhendo o nome Francisco.

7) Ocupação: Bispo de Roma. "Por isso, é o primeiro entre os demais bispos (primus inter pares)."

Cardeal Jorge Mario Bergoglio, Arcebispo de Buenos Aires

Misa en conmemoración de la mediación papal
por el conflicto del Canal de Beagle,
en la Basílica de Luján - 22 Décembre 2008 - Foto: Casa Rosada

8) Principais valores:

- Discrição:

"... No domingo anterior ao conclave, dom Odilo [Scherer] celebrou a Eucaristia na sua paróquia romana de Santo André no Quirinale, com a presença do pessoal da Embaixada brasileira e de numeroso público, que torcia pela eleição do arcebispo de São Paulo.

O cardeal Bergoglio, pelo contrário, mantendo seu perfil discreto, não celebrou missa na sua paróquia de São Roberto Belarmino. No dia 7 de março de 2013, foi fotografado atravessando, sozinho, uma rua de Roma, vestindo o habitual clergyman, com terno e sobretudo preto, em lugar da batina púrpura dos cardeais."

- Empatia: tem grande capacidade de fazer amigos, entre os quais estariam um rabino, Abraham Skorka, e um evangélico, Marcelo Figueroa;

- Não é de direita nem de esquerda. Conforme um antigo aluno, citado pelo autor de O Novo Rosto da Igreja - Papa Francisco: "Eu diria que ele é uma pessoa sem igual. Se nos apoiássemos em paradigmas e categorias usuais, seria fácil compreendê-lo mal. Ele tem uma personalidade original, que não se encaixa nessas distinções ideológicas. Ele não é uma figura ideológica";

- Talento para a administração: de acordo com Luís González-Quevedo, SJ, Papa Francisco colocou as finanças da Província Argentina da Companhia de Jesus, quando esteve à frente dela (1973-1979), e as da Arquidiocese de Buenos Aires em ordem;

- "Acima de tudo", é um "orientador espiritual, um formador de jovens";

- Austeridade e simplicidade: nos final dos anos 1990, ao se tornar arcebispo, "em lugar de morar no palácio episcopal, vivia sozinho em um pequeno apartamento, no segundo andar do Arcebispado, onde preparava seu próprio jantar". Segundo Padre Quevedinho, "uma religiosa argentina testemunha: 'Nunca o vi com guarda-costa pessoal, nem com motoristas. Em geral, se deslocava por meio do transporte público'";

- Disponibilidade: "Anotava pessoalmente seus compromissos em uma simples agenda. Era especialmente acessível aos padres da cidade, que podiam chamá-lo, a qualquer hora, por um telefone direto. Chegou a passar uma noite na paróquia de um pároco enfermo. Um bispo brasileiro declarou que o exemplo do papa Francisco o motiva a estar mais próximo dos padres de sua Diocese";

Pope Francis among the people at St. Peter's Square -
12 May 2013 - Fotografia de Edgar Jiménez

- Intensa espiritualidade:

"Na carta do início de 1984, à qual já me referi [única carta de Jorge Mario Bergoglio que o autor de O Novo Rosto da Igreja - Papa Francisco conserva], ele prometia rezar por mim. Eu estava assumindo naquele ano o cargo de mestre de noviços e ele me pedia que não o esquecesse nas minhas orações. Como papa, Francisco vive pedindo a todos que rezem por ele. De Bergoglio a Francisco, parece haver, pois, uma continuidade nesse traço característico das pessoas espirituais: a confiança na oração."

- Humildade: "Em todos os anos de arcebispo daquela Arquidiocese [de Buenos Aires], Bergoglio nunca celebrou a missa vespertina da Quinta-Feira Santa na Catedral. Sempre foi lavar os pés, abençoar, confessar nos hospitais, prisões, asilos, hospícios."

Conforme Luís González-Quevedo, SJ, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Buenos Aires, Dom Eduardo Horácio García, sustenta que "o papa Francisco é um homem e não um faraó". Ele prossegue: "Um papa que cumprimenta: 'bom dia', 'boa noite', que deseja um 'bom apetite', não só porque é educado, mas porque é um missionário que pratica o seu ministério de estar próximo das pessoas";

- Humor: de acordo com Padre Quevedinho, o evangélico Marcelo Figueroa enumera entre as qualidade do Papa Francisco "seu histrionismo (ou recursos cômicos) a serviço de uma comunicação amena". O próprio jesuíta, autor do livro, nos brinda com um exemplo:

"Fruto de uma vida coerente com a fé é a alegria que o papa expressa com palavras e com gestos concretos. Por ocasião de uma reunião plenária dos bispos argentinos, Francisco [recém-eleito Sumo Pontífice] escreveu-lhes uma carta bem-humorada, pedindo-lhes desculpas por não poder participar da reunião 'devido a compromissos assumidos nestes dias (não soa bem?)'. Só lhe faltou acrescentar o conhecido 'rsrsrs' (risos)".

Presidenta do Brasil Dilma Rousseff em encontro com Papa Francisco
no Palácio Apostólico - 20 de Março de 2013 -
Presidência da República/ Roberto Stuckert Filho (Agência Brasil)

9) Curiosidades:

Para encerrar este Post d'A Católica, 3 passagens de O Novo Rosto da Igreja - Papa Francisco que muito chamaram a minha atenção. Para mim, elas singularizam o caráter do líder da nossa Igreja.

- "Uma lembrança pessoal prova que as múltiplas ocupações do então padre Jorge Bergoglio não diminuíam sua amizade e sua disponibilidade. [Nota: àquela altura, o futuro Papa acumulava as funções de reitor do Colégio Máximo de San Miguel, professor de Teologia, primeiro pároco da paróquia do Patriarca São José e assessor nacional da CVX (Comunidade de Vida Cristã).]

Em 1985, sendo eu mestre de noviços, tive de participar de uma reunião em Montevideo [no Uruguai]. Avisei Bergoglio que faria escala em Buenos Aires, mas sem poder sair do aeroporto. Ele foi ao aeroporto e conseguiu entrar na sala de passageiros em trânsito, só para me cumprimentar."

- "No consistório [ver página ABCatólica] do dia 21 de fevereiro de 2001, João Paulo II o fez cardeal (...). Em lugar de encomendar roupa nova para as cerimônias cardinalícias, pediu que adaptassem a roupa do seu predecessor. Aos que tinham a intenção de viajar ao Vaticano, para homenageá-lo pela sua posse como cardeal, pediu que não fossem e entregassem o valor da passagem aérea aos pobres, em uma época em que a Argentina passava por uma grave crise econômica."

- Na homilia da missa que celebrou na Basílica de São Paulo Extramuros, no dia 14 de abril de 2013, o Santo Padre afirmou: "É preciso pregar com a vida e com o testemunho. A incoerência dos fiéis e dos pastores entre o que dizem e o modo de viver mina a credibilidade da Igreja".


"Se nós, padres e bispos, tivéssemos levado a sério estas recomendações
do Concílio [Vaticano II, no decreto Presbyterorum ordinis, sobre o ministério
e a vida dos presbíteros], não haveria motivo para admirar-se
de que o papa Bergoglio continue com seus sapatos pretos normais,
em lugar de sapatos vermelhos de grife [como os que o Papa Bento XVI usava]."

Excerto do livro O Novo Rosto da Igreja - Papa Francisco (Loyola, 2013)

Fotografia de Ana Paula (acatolica.com)

Fotografia de Ana Paula (acatolica.com)


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

3 comentários:

  1. Ótimo post Ana!!
    São tantas as opções de livros sobre o Papa Francisco que fica difícil escolher qual ler primeiro não é? Vou procurar essa edição da Loyola da sua resenha!!
    Eu, por exemplo, acabei a leitura de "Rezem por mim - a vida e a visão espiritual do Papa Francisco", livro escrito por Robert Moynihan. Confesso que o que mais me atraiu nessa edição foi o brinde que a editora disponibilizou aos seus leitores (uma medalhinha fofa do Papa! rs), mas a obra é excelente, vale a pena conferir.
    Agora estou lendo "A sabedoria dos Jesuítas para (quase) tudo", do padre James Martin - vi os comentários no site da Amazon e quando descobri a edição brasileira da Sextante garanti meu exemplar - o livro é maravilhoso =]
    Abraços e uma excelente semana para você e todos os leitores do blog!
    Marcela

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Amei este link!

    ResponderExcluir
  3. quem são vocês para compararem o amado Papa Bento XVI um santo homem com quaisquer papa que seja!? por mais que vocês se degladeiem jamais vocês verão um papa de "terno e gravata" ...... jamais!!!!!!

    ResponderExcluir