10 de outubro de 2013

Feliz Aniversário, Barbarella!

(Fotografia de alex grichenko)

(Fotografia de Petr Kratochvil)

Bárbara Kelly Querida,

Vou começar dizendo o que você já sabe: o significado do seu nome. Bárbara é "estrangeira". E estou certa de que em muitos momentos da sua vida você já se sentiu... Meio fora de lugar, inadequada, como se pertencesse a outra civilização, a outro tempo e espaço. Como eu sei disso? Ora, porque você gosta de escrever e quem tem essa sina, tal como herdada do Vovô Raul, sente-se assim. Não tem jeito!...

Porém, conforme o dicionário, bárbaro, aqui no Brasil, também é uma "exclamação usada para indicar admiração, aprovação ou entusiasmo"; um adjetivo "que revela qualidades positivas". Ou seja: seus pais capricharam quando escolheram o seu 1º nome e selaram o seu destino!

Fotografia de Anna Langova

Quanto ao seu 2º nome, Kelly, descobri que significa "filha da guerra" e também "guerra" ou "conflito". Não se apoquente. Estamos aqui para fazer o que São Paulo nos recomenda no capítulo 6 da Carta aos Efésios:

"Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares.

Tomai, portanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever. Ficai alerta, à cintura cingidos com a verdade, o corpo vestido com a couraça da justiça, e os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz. Sobretudo, embraçai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno.

Tomai, enfim, o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a palavra de Deus. Intensificai as vossas invocações e súplicas. Orai em toda circunstância, pelo Espírito, no qual perseverai em intensa vigília de súplica por todos os cristãos" (Ef 6, 11-18).

Barbarella: o seu nome carrega a sua missão de percorrer este mundo como estrangeira, ou seja, como uma viajante "que não pertence aqui", por isso mesmo, está sensível às idiossincrasias de cada pessoa e às especificidades de casa localidade, de cada circunstância, de cada acontecimento. Como jornalista/ escritora/ cronista, vai tomando nota e contando tudo a seus ávidos leitores.

Você também percorre este mundo como guerreira, que encara cada percalço no trajeto com agilidade, constância e fé. Entregando-se à luta com confiança no poder de Deus e nas capacidades e inteligência que Ele lhe deu. E que você renova por meio do estudo, dos cursos de atualização e, sobretudo, da prece.

Praying Hands (1600), by Peter Paul Rubens

Só posso desejar por este seu 29º aniversário que dos Céus recaiam bênçãos sobre este seu cabelo negro e liso, que é a coisa mais LINDA, sobre este rosto de índia, tão genuinamente brasileiro, esta sua pele morena, este corpo esbelto, esta mente aberta, esta personalidade forte, esta disposição em discordar e ir em frente atrás do que acredita ser o certo (que Nosso Senhor dê paciência aos seus pais!...).

Garra, Garota! Você é 10!

Da prima que a admira, torce por você e quer muito ser sua leitora:
Ana Paula.

Beijos meus, do Jaime Augusto e do Farney, que também gosta de você!

Fique com Deus!! PARABÉNS!!!

Jaime Augusto, no colo da Dinda Dedeia,
com a sapatilha Puket que Bárbara Kelly lhe deu de presente -
Maio de 2013 - Fotografia de Ana Paula (acatolica.com)


Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Um comentário:

  1. Hoje o dia amanheceu você, Ana Paula


    No seu microcosmo particular, hoje o dia é de terreno fértil, com muito sol e carvalho.

    Parabéns! Que este anel que chega pra gravitar na sua vida, na sua órbita seja de paz, sobretudo. De possibilidades. Acredito que somos um pequeno milésimo do centro gravitacional que habitamos, e, por isso, precisamos entender e avaliar tudo aquilo que a gente emana, absorve e constrói, para manter a equação saudável.

    Outro dia li uma citação de Barbara Mariciniak, que diz assim

    "Tudo muda quando você começa a emitir sua própria freqüência, em vez de absorver as frequências em torno de você. Quando você começar a imprimir a sua intenção sobre o universo ao invés de receber um selo de existência".

    Acho que o grande segredo pra fazermos nosso caminho em paz é isso mesmo. Saber calibrar nossas energias com o mundo em volta. Que isso seja uma constante na sua vida: essência e originalidade! Os caminhos serenos e frutíferos são frutos disso.

    Agora, quero comentar a sua homenagem: literalmente sem palavras! Não sei como agradecer uma dedicatória tão sua... Minha mãe ficou emocionada, meu pai chegou aqui em casa elogiando e eu fiquei em estado de arte, digamos assim, e vou te dizer o por quê.

    Não é só pelo gesto, pelo cuidado nas letras, mas pela compreensão e magnitude daquilo que em parte transita em mim; na minha personalidade. - Este estrangeirismo. O olhar que nunca pára; que dá 360 graus. E, o quanto me custa ter que ir e vir. E absorver estas realidades, como você mesmo disse. E ser capaz, depois, de me desfazer de tudo isso, carregando somente aquilo que filtrei. E esta característica, parece que está se tornando minha marca registrada, sem querer. Três amigos meus me cumprimentaram pelo meu aniversário dizendo mais ou menos assim: "espero que não precise ir em Marte para encontrar aquilo que procura"... Quer dizer, minha andança, literal, já é reflexo...

    Há pouco tempo terminei de ler os livros "Terra Sonâmbula" e "E se Obama fosse africano" do Mia Couto, um escritor moçambicano (não sei se conhece), e as duas obras falam, cada uma ao seu modo, sobre este fenômeno da inversão de culturas - de nômades passamos a ser sedentários - depois que desenvolvemos a agricultura, e nos fixamos num único espaço. Eu me considero, invariavelmente, do grupo dos que ainda perambula, em busca de resposta. Ainda que, às vezes, isso nos exponha demais, e doa também.

    De qualquer forma, hoje é pra falar do SEU DIA, e não da minha vida! Que o 11 de outubro de 2013 se encerre com um depósito enorme de disposição, serenidade e luz no seu chão, e que isso possa reger e nutrir o que vier nesta nova primavera que está brotando no seu jardim da vida! Parabéns!


    Beijo estalado no Jaime! Lindo ele, lindo o sorriso de criança sapeca, alegre a cantar seu sonho infantil, com meia antiderrapante! hahaha Adorei!

    Parabéns também pelo A Católica. Te confesso que há muito tempo não lia, mas já extrai ótimas referências dali. Me lembro de um post seu sobre Van Gogh e seus girassóis, além de tantas outras coisas.

    No mais, não sei como agradecer a homenagem. Que eu possa equivaler extravasando o meu carinho!

    Um abraço demorado e um beijo em ti!!!!


    Bárbara

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.