28 de maio de 2011

Minha melhor amiga ficou mais velha

A enfermeira Viviana Paula tem um papel importante na minha história.
Só me resta bendizer a Deus pela sua vida.
Neste Post d'A Católica, VOCÊ acessa uma cartinha muito pessoal a ela

(Fotografia de c. kennedy garrett)


meus amigos
quando me dão a mão
sempre deixam
outra coisa

presença
olhar
lembrança calor

meus amigos
quando me dão
deixam na minha
a sua mão

Paulo Leminski (1944-1989), poeta paranaense


Belo Horizonte, 28 de maio de 2011.

Querida Viviana Paula,

Boa Tarde (embora já seja noite aí na África do Sul).

Hoje é o seu aniversário e me sinto bem perto de você - não obstante haja quilômetros de oceano Atlântico entre nós duas. Mais um aniversário distantes. Escolhemos assim. Deus quis assim. Fiquei feliz por haver conhecido o seu marido Shailen no ano passado. Achei-o simplesmente adorável! Educado, atencioso, esforçando-se para agradar. E conseguiu. Você tem crédito nos Céus: não é fácil encontrar um parceiro para toda a vida tão bom e tão carinhoso!... Incluindo, com os seus parentes - como eu.

Eu estou aqui, sentada no sofá branco - que a Andréa Cristina me deu de casamento -, coberto com o pano africano colorido - presente do Shailen para Farney e eu.

Muitas coisas passaram pela minha cabeça hoje. Deixo aqui a principal: a enorme Gratidão que tenho a Deus pela sua vida. Não estou exagerando quando lhe escrevo isto. É uma verdade cristalina: você é uma das pessoas mais importantes na minha história. Por isso, muitas vezes me pergunto (e pergunto a Deus) como venho sobrevivendo todos esses anos - quase onze - tão longe de você e de seus pais. Vocês três sabem do vazio que deixaram no Brasil com a sua partida, não é mesmo? Ninguém o preencheu. Em tempo algum.

Nesse período, você se tornou uma bem-sucedida enfermeira, prestes a realizar o sonho de dar aulas de Enfermagem. De passar a outros a experiência profunda e vasta que adquiriu, trabalhando no setor de emergência e em plantões - incluindo, na noite de Natal. Em seguida, como coordenadora da ala de tratamento intensivo. Sim: você tem muito conhecimento e amor para compartilhar com os seus (futuros) alunos. Sinto admiração tremenda por isso!

Lion's Park, na África do Sul (2010) - Fotografia de Shailen

Eu continuo "patinando". Às vezes, ergo o tronco e me equilibro; noutras, simplesmente caio. Nesse agacha e levanta, costumo enxergar a paisagem. Vejo uma árvore escura, um cervo correndo. O sol bate no meu rosto - porém, na maior parte dos dias, o céu aparece encoberto. (Como percebe, estou escrevendo em metáforas. Coisa de gente "chique"! Espero que consiga passar um pouco do meu estado pra você.)

Nem sempre as coisas são como gostaríamos que fossem. E, na maior parte do tempo, o problema não está nem mesmo nas coisas, e sim em nós mesmos. Assim, não sou como adoraria ser. Não sinto o que deveria sentir, nem penso no que deveria pensar! Entretanto, não consigo me abater. Porque é aqui que entra algo importante, que nós duas temos: uma religião. A fé em Deus. Sei que, mesmo naquelas horas em que não dá mais pra suportar, Jesus está firme, amoroso, conosco. Eu O sinto.

Cheguei a um ponto, querida, que passei a sonhar menos e a me conformar mais.

A Rede Globo criou um novo canal na TV a cabo, o Viva. Quase toda a programação é antiga: velhas novelas, velhas minisséries, velhos programas de auditório. Lembra-se do "Brasil Legal", apresentado pela hilária atriz Regina Casé? Passava nos anos 1990. No episódio que o Viva reprisou na noite dessa sexta-feira, ela entrevistou uma idosa farmacêutica, que vive em um hotel. A velhinha falou algo que me tocou:

"Sou a pessoa mais infeliz do mundo, porque não tenho a vida que quero. E, ao mesmo tempo, sou a pessoa mais feliz do mundo, porque me contento com aquilo que tenho".

UAU. Acho que é por aí. Aprendi com o Vovô Raul: sempre é possível encontrar beleza na pior das situações. Dos ambientes. Dos estados de espírito. Não consigo fazer diferente, desde que ele me deu essa lição. Então, é justamente isto o que lhe desejo de aniversário: a capacidade de se sentir confortável e motivada, mesmo naqueles momentos em que a saudade do Brasil apertar ou quando tiver que lidar com alguém difícil. Jesus Cristo está a seu lado, assistindo A TUDO. E lhe dando força e amor!

Fico por aqui.

Não me revolto mais com o fato de você haver fincado raízes tão fortes aí na África do Sul, que a possibilidade de morar de novo no Brasil reduziu-se a zero. As coisas são como elas devem ser. Cada grão amargo que estiver no meu prato - o prato da minha vida -, quero saborear. Como declarou uma vez a maravilhosa cantora Elis Regina (1945-1982), de quem nós duas somos fãs:

"Quero sofrer tudo até a última gota, quero tudo a que tenho direito - as coisas boas e ruins - e não pretendo deixar nada para ninguém".

Um beijo. Feliz Aniversário! Que a data de hoje se repita por muitos anos ainda! Você é LINDA!!! Linda, linda, linda. Obrigada por existir e me amar!

Andréa Cristina, eu e Viviana Paula
em um shopping em Belo Horizonte - BRASIL (2003)
Fotografia de Magali

Andréa Cristina, Viviana Paula e eu na casa dos meus pais - BRASIL (2010)
Fotografia de Shailen

Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).