9 de janeiro de 2011

Que perfume você exala no mundo?

Estou em busca da essência
que agrade o meu próximo
e satisfaça a Deus
O canal de TV a cabo GNT passou um documentário sobre o perfume na noite de sexta-feira. O foco, na verdade, não foi "a história do perfume", mas a produção dele no mundo contemporâneo - desde a criação da fragância até a divulgação no mercado de consumo. Fiquei maravilhada.

Não. Não foi com os designs das embalagens das fragâncias, com os milhões de dólares investidos na reserva da matéria-prima (geralmente, flores) e na contratação de celebridades mundiais para ajudarem nas vendas. Fiquei estupefata foi com o tempo que se leva para criar um novo aroma: mais de um ano.

Durante esse período, o perfumista - como é chamado - viaja o mundo inteiro em busca de novos cheiros, de inspirações, e debruça-se com assistentes em frente a milhares de vidrinhos e uma balança, para medir a porção de cada elemento utilizado. São inúmeros testes: mais disso, menos daquilo, até se achar a combinação perfeita, que tornará o perfume da grife "Tal" o mais vendido no mercado.

No início da documentário, a equipe de filmagem fica na cola do perfumista exclusivo da grife Hermès. A determinada hora, ele vai a um laboratório, onde um funcionário enfileira cerca de sete vidrinhos com essências de lavanda. Da esquerda para a direita, à medida que "prova" os odores, o perfumista vai explicando que pediu ao laboratório que "purificasse" o cheiro da lavanda, tornando as moléculas "mais puras".

Imagine só: a decodificação do cheiro em partículas até restar um cheiro mais... Puro. Disse o especialista que só há três anos esse tipo de técnica ou aperfeiçoamento existe. E que, para ele, pouco importa se em um perfume se utiliza matérias-primas sintéticas ou naturais. O que interessa é a combinação delas e o resultado perfeito. Sonhado.

Por falar em matérias-primas, o perfume mais vendido no mundo (segundo o documentário), o Chanel Nº 5, da grife Chanel, não muda a sua fórmula desde o início da século passado, quando foi inventado. Entre os elementos da sua bem-sucedida receita, estão os jasmins. Eles devem ser colhidos logo antes do amanhecer - caso contrário, "fermentam" (se não me engano) e não têm préstimo para a confecção da fragância.

Os trabalhadores ganham por quilo de jasmim colhido. Do campo e da pesagem, as flores seguem para uma fábrica, onde são transformadas em líquido e, depois, em cera, que é congelada para só então seguir a outra fábrica, onde se somará aos outros elementos que fazem do Chanel Nº 5 o mais adquirido pelas mulheres.

Obra de 1896 de Alfons Mucha (1860–1939)
Assistir ao nascimento de um perfume, ao empenho dos perfumistas e das grifes para criá-lo e lançá-lo para o público, me fez pensar na invenção de nós mesmos.

Não entendeu?

Que elementos colocamos e retiramos de nós, como aquele perfumista, tentando purificar a lavanda, a fim de nos tornar uma essência perfeita, que fará bem a quem estiver ao nosso redor? Que agradará a Deus?

Será que, na nossa fórmula pessoal, há raiva demais? Será que exageramos na porção de revolta e de amargura? Será que excedemos na inveja, no rancor e no ressentimento?

Será que uma dose de AMOR e de humildade não nos contentaria mais e aos outros também? Será que a receita do nosso aroma não anda precisando de um pouco de compaixão e de paciência? Não seria adequado acrescentarmos o frescor da tolerância, da gratuidade, da gentileza?

Fiquei pensando no que falta para eu exalar um perfume perfeito.

Capaz de chegar ao meu próximo a ponto de ele ter a sede grande de Deus que eu tenho. Capaz de subir aos Céus e envolver os meus entes queridos. Capaz de ir até o Purgatório e aliviar a dor de quem ainda está lá. Capaz de me mostrar que todo o esforço que eu fiz em torno disso não foi em vão. Tem jeito. Bastam força de vontade e orações, a fim de contar com a graça do Alto - sem a qual, nada é possível.

E você? Também está em busca da sua fragância perfeita?


~Ana Paula~A Católica
Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

2 comentários:

  1. Dizem que as melhores essências estão nos menores frascos. Tudo que é bonito também dá trabalho. Muito interessante seu post, pena eu ter perdido o programa, pois gosto muito do GNT, principalmente os documentários e a culinária. Quanto ao Chanel nº 5, desconfio que sua fama não é do jasmim. Ele estourou depois que Marylin Monroe declarou que dormia nua só com umas gotas de Chanel n° 5. Eu amo perfumes e franceses, mas eu só os ganho e nunca me faltaram. Jamais eu gastaria tanto dinheiro num frasco. Isso já me torna perfumada. Minha luta é intensa para eu estar exalando odores agradáveis a Deus. Parabéns pela refexão que vc nos conduziu! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana paula, saudações.

    Belíssimo post, muito marcante e nos leva a uma reflexão do nosso papel no mundo. Que nossa vida seja sempre para exalar os mais belos perfumes.
    Deus seja louvado. Um abração.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.