26 de janeiro de 2011

O bem (já) vence(u) o mal

Esteja alerta: gritar mais é apenas sinal de desespero e de desequilíbrio,
e não de força ou de poder nem muito menos de "vitória"

Aprendi com Padre Léo que o mal é histérico. Ele parece predominar no planeta, simplesmente porque sabe que já perdeu. A vitória de Cristo, na cruz, sobre o pecado e a morte, é definitiva. Não tem volta. Jesus venceu e vencemos juntos com Ele. Esse é o fato e a verdade.

Já assistiu naqueles canais da TV a cabo (com programas sobre a vida animal) a um bicho morrer? Ele se debate e brada - brada muito - para, no final da luta vã, render-se à fera que o deteve e que irá comê-lo. Devorá-lo.

Essa é a dinâmica do mal no nosso mundo. Como sabe que vai morrer, então debate-se e brada. Brada com tanto alarde, que ilude a muitos de nós, a quase todos nós, que "venceu", que "não tem jeito", que a violência, a corrupção, a falsidade, a arbitrariedade e a indiferença "reinam para sempre".

Este é um Post-Lembrete.

Não se deixe levar pelas aparências. A porcaria, aquilo que não presta, dá sinais de dominar tudo: a programação da TV, o relacionamento entre as pessoas - conhecidas e desconhecidas -, os contratos, parte da moda, a música que faz sucesso, incontáveis filmes, livros e revistas...

... A impressão que se tem é que um mar de lodo vai escorrendo sobre todos os campos da sociedade, encobrindo as boas iniciativas, as pessoas do bem e de bem, as canções bonitas, os bons programas de TV, os filmes, os livros e as revistas edificantes. Até mesmo, grupos (que deveriam ser) cristãos.

Este é o alerta para você: cuidado. O mal é histérico. É desequilibrado, é desesperado. Ele grita mais. Apenas isso. Só que falar mais alto não significa ser maioria. Nem muito menos ter raízes profundas e durabilidade. O bem já o venceu. E está aí: bem dentro de você. Sim: em você.

Pronto para acontecer, para docemente explodir no "Bom Dia" agradável que você disser a seus pais, quando acordar; no sorriso que der ao porteiro do local onde trabalha, a seus clientes, a seus colegas, à atendente do restaurante aonde for almoçar, ao motorista e ao trocador do ônibus que pegar.

Ele também acontece quando você cala aquele palavrão (bad word) que queria tanto falar; quando reprime a vontade de devolver a agressão que recebeu ou a injustiça que sofreu; quando suporta o mau humor de seu marido ou de sua esposa sem brigar, com paciência; quando, em vez de vociferar, você reza.

Quando você e eu tomamos atitudes simples como essas, o bem mostra a sua força e o seu poder. E o mal para de bradar e põe-se no seu lugar. Quietinho. Derrotado.


Fotografia da gaivota, por Dani_vr


~Ana Paula~A Católica
Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

2 comentários:

  1. O pássaro, é assustador, mas o post, uma beleza ímpar. Ana Paula, como sempre, né? Perfeito, para tão preocupante assunto." Gritar é sinal de desespero e desequilíbrio" Muito jóia, isso! Parabéns por tantas veracidades aqui expostas! Abração!

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga, a paz de Cristo e salve Maria,

    Ui fiquei com medo daquele pássaro, mas entendi que é apenas para nos denotar uma realidade gritante no meio de nós. O mal é verdadeiramente derrotado e por isso urra de desespero, mas não precisamos ter medo, pois em cristo somos mais que vencedores.(Romanos 8:27) “Em todas as estas coisas, porém, somos mais do que vencedores, por meio daquele que nos amou”.
    Fique com Deus e Maria. Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.