1 de dezembro de 2010

O meu grão de mostarda

Para o Reino de Deus começar em mim,
só preciso de uma pequena, mas VALIOSA decisão

"Em seguida, [Jesus] propôs-lhes outra parábola: 'O Reino dos céus é comparado a um grão de mostarda que um homem toma e semeia em seu campo. É esta a menor de todas as sementes, mas, quando cresce, torna-se um arbusto maior que todas as hortaliças, de sorte que os pássaros vêm aninhar-se em seus ramos'." (Mt 13, 31-32; Mc 4, 31-32; Lc 13, 18-19)

Resolvi reduzir drasticamente as minhas ambições.
Descobri que não mando naquilo que sinto.

SE algo não sai do jeito que eu esperava: frustração.
SE alguém me faz esperar 5 ou 15 minutos: aflição.
SE chega até mim que falaram mal de mim: oposição.
SE uma pessoa profere algo que me fere: aversão.
SE sofro uma injustiça: indignação.
SE me tratam com descortesia: desilusão.

MAS, sobre alguma coisa, em mim, tenho que mandar, que exercer poder, que controlar.
Então, pensei, pensei e pensei.
MAS, bem pequeno, em vez de pensar GRANDE e querer MUITO.

Enfim: decidi só ambicionar o que dou conta.

E, por ora, só dou conta disto
(e juro por Deus, por Quem evito jurar pra não proferir Seu santo nome em vão, que isto que dou conta já me é duro, difícil, árduo mesmo):
calar-me.

Por Deus: quero parar de esconjurar.
De murmurar.
De profanar.
De maldizer.
De falar.

Minha pequena ambição é esta:
silenciar-me.

SE não consigo bater a ira, ao menos a palavra mal dita, quero conter.
SE meus santos de devoção intercederem por mim, a Deus, por ora, por isso.
SEria o início do Reino de Deus para mim.
Dentro do meu coração.


Fotografia: Dia do Silêncio (Polônia), de Fiskot


~Ana Paula~A Católica
Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Um comentário:

  1. Menina, que espetáculo de post, esse? Comece a divulgar mais esse dom maravilhoso! Adorei lê-lo e apesar da minha pressa, minha alma pulava de contentamento. Beijão!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.