22 de outubro de 2010

Uma música da cantora Pink

Alecia Beth Moore canta e compõe "com as entranhas".
Ela musicou o divórcio dos pais: impossível não se comover com a canção.
Trata-se de uma Grande Artista

Estávamos meu marido e eu tomando o café-da-manhã, depois de lermos a Bíblia (eu não sou besta de descurar da proteção divina logo cedo, né?), quando começamos a saltitar com o controle remoto pelos canais da TV.

Depois de assistirmos à segunda metade de um vídeo clipe da cantora pop norte-americana Katy Perry - com direito à tradução da música na parte debaixo da tela -, começou um outro da também norte-americana Pink. Na hora, lembrei-me da Viviana Paula, a minha melhor amiga. Por quê?

Porque o clipe era da canção Family Portrait, que a Biru-Biru - como eu a chamo - sabe cantar inteirinha com seu inglês fluente e lindo (há dez anos, ela vive na África do Sul. Sim: o país da última Copa do Mundo, que a Espanha faturou). Meu Deus. Eu nunca havia assistido a esse vídeo. Fiquei comovida.

A exemplo do clipe da Katy Perry, o canal também disponibilizou a tradução da letra de Family Portrait - Retrato de Família, em português literal. Quem a escreveu foi a própria Pink (que não só canta como compõe muito bem). Os versos são autobiográficos: aos 9 ou 12 anos de idade (não sei ao certo), os pais da cantora se separaram. E todo o trauma do divórcio, ela decidiu "exorcizar" nessa canção.

Se a tradução e a história de Family Portrait eu já conhecia, o que me impressionou hoje foi assistir a como a artista - e sua equipe de produtores e diretores - ilustraram em imagens os versos da música.

No clipe, Alecia Beth Moore (seu verdadeiro nome. "Pink" ou "Cor-de-Rosa" é o apelido de infância) é representada por uma menina linda, de rabo de cavalo, que dubla a letra enquanto a trama das discussões dos pais se desenrola atrás de si. E ela chora, tapa os ouvidos... Até que, no final do vídeo clipe, diante da TV, a garotinha assiste a uma "família feliz", dessas de propaganda de margarina ou de sabão em pó. No caso, era de um cereal.

Então, as personagens da propaganda começam a acenar para ela, a fim de que saia da sala-de-estar e entre na tela da TV, onde eles estavam. Todos a chamam com as mãos: as duas crianças, o pai e, em seguida, a mãe. Então, "Pink", ou seja, a menina que representa a cantora na infância, atravessa a televisão e passa a integrar aquela "família feliz". E o vídeo termina com ela sorrindo em meio a eles.

É forte demais.

Para você dimensionar o impacto da canção, transcrevo a letra dela a seguir. Em bom português. Vale a pena conhecê-la. Acompanhe:

Mamãe, por favor, pare de chorar,
[eu não suporto mais esse som
A sua dor me machuca e isso está me fazendo mal
Ouço vidros quebrando quando me sento na cama
Eu disse a Deus que você não queria dizer
[aquelas coisas desagradáveis que você disse

Vocês discutem sobre dinheiro, sobre mim e meu irmão
E é isso o que encontro em casa, esse é o meu abrigo

Não é fácil crescer na 3ª Guerra Mundial
Nunca sabendo o que poderia ser o amor
Você verá: eu não quero que o amor me destrua
[como ele fez com a minha família

Podemos resolver isto? Podemos ser uma família?
Prometo ser boazinha, Mamãe, eu farei qualquer coisa
Podemos resolver isto? Podemos ser uma família?
Prometo ser boazinha, Papai, por favor, não vá embora

Papai, por favor pare de gritar,
[eu não suporto mais esse som
Faça Mamãe parar de chorar,
[porque eu preciso de vocês por perto
Minha mamãe... Ela te ama,
[não importa se o que ela diz é verdade
Eu sei que ela te magoa,
[mas se lembre de que eu te amo também!

Eu fugi hoje, fugi do barulho, fugi para longe
Não quero voltar àquele lugar,
[mas não tenho escolha, de jeito nenhum

Não é fácil crescer na 3ª Guerra Mundial
Nunca sabendo o que poderia ser o amor
Você viu: eu não quero que o amor me destrua
[como ele fez com a minha família

Podemos resolver isto? Podemos ser uma família?
Prometo ser boazinha, Mamãe, eu farei qualquer coisa
Podemos resolver isto? Podemos ser uma família?
Prometo ser boazinha, Papai, por favor, não vá embora

No nosso retrato de família, nós parecemos tão felizes
Vamos brincar de fingir, vamos agir como se fosse de verdade

Eu não quero ter que dividir os feriados
Eu não quero dois endereços
Eu não quero um meio irmão mesmo
E eu não quero que a minha mãe
[tenha que mudar o seu sobrenome!

No nosso retrato de família, nós parecemos tão felizes
Nós parecemos tão normais, vamos voltar a isso
No nosso retrato de família, nós parecemos tão felizes
Vamos brincar de fingir, vamos agir como se fosse de verdade

No nosso retrato de família, nós parecemos tão felizes
(Podemos resolver isto? Podemos ser uma família?)
Nós parecemos tão normais, vamos voltar a isso
(Eu prometo que eu serei melhor, Mamãe,
[eu farei qualquer coisa)
No nosso retrato de família, nós parecemos tão felizes
(Podemos resolver isto? Podemos ser uma família?)
Vamos brincar de fingir, vamos agir como se fosse de verdade
(Eu prometo que eu serei melhor, Papai,
[por favor, não vá embora

Papai, não vá embora
Papai, não vá embora
Papai, não vá embora
Volte, por favor
Se lembra daquela noite em que você deixou,
[você escolheu a minha estrela brilhante?
Papai, não vá embora
Papai, não vá embora
Papai, não vá embora
Não nos deixe aqui sozinhos

Mamãe, eu serei mais legal
Eu vou ser bem melhor, eu direi a meu irmão
Oh, eu não vou mais derramar o leite durante o jantar
Eu vou ser bem melhor, eu farei tudo certinho
Eu vou ser sempre a sua menininha
Eu vou dormir cedo à noite...

Uau. Uau. Eu não disse que era comovente? Só de ler de novo, já chorei!... (Você pode conferir essa letra em inglês e o vídeo clipe ao qual me referi neste Link.) Não dá para não se emocionar, quando alguém musica a DOR tão lindamente. E eu me emociono quase sempre.

O Post de hoje, quero DEDICAR A VIVIANA PAULA. Nós duas somos fã do álbum missundaztood da Pink, do ano de 2002, no qual consta Family Portrait. Pink canta com as entranhas - eu adoro artistas assim. E você? Saúde e Paz!!

Prece da Família
(revista Orações Poderosas - Ano 4, nº6, 2010)

Senhor, nosso Pai,
Tu quiseste que o Teu Filho nascesse e crescesse
no seio de uma família como as outras.
Assim, ao longo de uma vida simples,
Ele aprendeu, pouco a pouco com José e Maria,
a tornar-Se adulto e a descobrir a Sua missão.

Por isso, Senhor, nosso Pai,
nós Te pedimos que as famílias de hoje
sejam fortes, estáveis e vivam em harmonia.

Que cada um atinja o pleno desenvolvimento
na alegria de estar juntos, até ao perdão.
Que elas escutem todos os apelos vindos de fora.

Pai, Tu que és todo ternura,
concede às famílias feridas pela doença,
o luto, a divisão ou a ruptura,
a coragem de continuarem a crescer e a esperar em Ti,
sem nunca perderem a confiança um no outro.

Que cada família acolha o Teu Espírito
e, dia após dia, Dele receba a inspiração.
Isso é vital para a Igreja.
Isso é vital para o mundo.


Imagem: Petr Kratochvil (Click The Image)

~Ana Paula~A Católica
Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

2 comentários:

  1. "Pink is the colour of fashion"... lembra dessa musica? Adorei o texto.. (claro, tem meu nome no meio....rs) Da-lhe Alecia Beth Moore. Gostei!

    ResponderExcluir
  2. Olá Ana paula, como vai?
    Muito legal essa sua postagem que fala sobre a música da P!nk que, aliás, coincidentemente eu tenho um texto parecido no meu blog. Dê uma conferida lá, se puder ^^ http://omeuoseuonossodiaadia.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.