11 de outubro de 2010

Sim: há 34 anos, eu nasci

Quando crianças, queremos presentes. Adultos, queremos só agradecer.
E tenho uma dívida de gratidão a Deus pelas pessoas incríveis,
que Ele colocou na minha vida. Obrigada, Senhor!!

Este Post é completamente diferente, porque hoje - há 34 anos atrás - eu nasci. É meu 1º aniversário com um Blog. Daquele dia, uma manhã bem cedinho de 1976, algumas pessoas me passaram a impressão que tiveram. Tia Beth Camargo - minha tia Amada e Querida - me conta que ficou impressionada com os meus olhos beeem abertos: nunca se esqueceu disso. Dela, ganhei o carinhoso apelido de "Princesa".

Mamãe Gali me fala que, logo depois do parto, já no quarto, quando a enfermeira deixou-me na cama, bem ao seu lado... Ficou "sem graça". Sim: mamãe me conta que eu a encarei tão a fundo, como se lhe dissesse: "Isso aí é que é minha mãe?...", que ficou desconcertada!! Imagine: uma recém-nascida, poucas horas de vida, e já deixava alguém - por acaso aquela que me trouxe ao mundo - sem jeito!!...

Olhos beeem abertos.

Engraçado: sou míope. Olhar bem não é o meu forte. Gosto tanto de música - cresci numa casa repleta de canções: Beatles; Clube da Esquina; 14 Bis; Fagner; Belchior; MPB4; Sá & Guarabyra; Rita Lee; Simone; Bee Gees; ABBA... -, que ouvir é que deveria ser o meu forte. Por que, então, um bebê (míope) estaria com olhos tão arregalados? Não sei. Talvez porque o mundo, desde cedo, desde sempre me espantasse. E bem ou mal (mais mal do que bem), eu tentava tatear onde estava me metendo. Vai saber...

E eis-me neste ponto aonde cheguei: 11 de outubro de 2010, passando a primeira hora do dia do meu 34º aniversário digitando este Post no Blog, para você!

Continuo AMANDO canções - especialmente Elis Regina; Marisa Monte; Clara Nunes; Carmen Miranda; Dalva de Oliveira; Maria Bethânia e Luiz Gonzaga, o Gonzagão, Rei do Baião. E apesar dos olhos que não enxergam longe, vou adquirindo e lendo muitos, muitos livros. (Sobre o conteúdo dessas recentes aquisições, se Deus quiser, se Ele permitir, comentarei adiante neste Blog.)

É meu aniversário e o bom de envelhecer é que, quando se é Criança, a gente só quer saber de ganhar, ganhar, ganhar. De preferência (bem preferida), muitos presentes - 100% deles, brinquedos! Crescidos, ficamos sem graça, sem jeito com os presentes (pelo menos, comigo é assim). Então, prefiro mesmo não ganhar nada. Decidi só agradecer. Tenho tremenda gratidão a algumas pessoas e, sobretudo, a Deus.

Meus Pais: Tuti e Magali - por me conceberem, me trazerem ao mundo e darem todas as condições (financeiras e emocionais) de me formar como gente. Muito me amaram e reconheço e agradeço por isso.

Meus Padrinhos: Suzana e Toninho - os melhores que alguém poderia querer. Realizaram TODOS os meus sonhos de aFILHAda. São carinhosos e sua própria presença na minha vida já é um presente. Minha madrinha, Suzana, atravessou o Atlântico para me ver casar e transformou-se, também, em Madrinha de Casamento. Madrinha² (ao quadrado)!!!

Minha Irmã, Andréa Cristina - com quem aprendi a lutar, a ceder, a impor, a perder.

Flávio Augusto e Viviana Paula - irmãos. Ponto. Com ele vivi uma relação de ódio (na infância) e profundo amor (na adolescência). Meu querido. Homem reto e especial. Ela é a minha melhor Amiga.

Tia Beth Camargo - deu-me o melhor apelido que alguém poderia ter: Princesa. Sempre me tratou como se eu fosse importante (e o pior - ou melhor, né? - é que acreditei nisso. Piamente!). Amiga, conselheira.

Larissa Cristina e Fernanda Luiza - priminhas queridas e amadas. Vira e mexe estão nos meus sonhos. Eu as amo profundamente. Mesmo.

Vovô Raul - outro que me fez acreditar que eu era especial, importante. Ensinou-me tanto, que daria um livro. Está no céu, juntinho de Nossa Senhora e Nosso Senhor.

Mãe-Ita, Vovô João e Vovô Jaime - meus antepassados, minha história. Puro amor. Os três estão vivos em mim. Como eu me orgulho deles!...

Tio Luiz Carlos, Cacá e Diego - meu Tio Dileto e Amado e seus 2 rapazes de ouro, que amo profundamente.

Mônica Alessandra e Ana Carolina - priminhas adoradas, com quem brinquei tanto!... A criança em mim as ama Para Sempre.

Farney Santana - meu marido, Melhor Amigo. Realizador de desejos secretos que eu revelo ao léu. Com ele, estou aprendendo a ser generosa. (E que caminho longo ainda tenho a percorrer nisso!...)

Há tanta gente, tantos nomes que recordar. Mas essas pessoas que enumerei deixaram marca de ferro e de fogo no meu coração. Obrigada, Senhor, por se fazer TÃO PRESENTE na minha vida por meio delas!! Feliz Anversário pra você também! Que vivamos todos o tempo que merecermos! Viva! Saúde e Paz!!

Generosidade
(Orações de todos os tempos da Igreja, Cléofas)

Senhor, ensina-me a ser generoso,
a dar sem calcular,
devolver bem por mal,
servir sem esperar recompensa;
aproximar-me do que menos pode retribuir-me,
amar sempre gratuitamente,
trabalhar sem preocupar-me com repouso
e ao ter outra coisa que Te dar,
doar-me em tudo cada vez mais àquele que precisar de mim,
esperando só de Ti a recompensa.
Ou melhor: esperando que Tu mesmo sejas minha recompensa. Amém.


Fotografia de Helen Barth Villareal (Click The Image)

~Ana Paula~A Católica
Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

Um comentário:

  1. Parabens pra vc gatissima! Tudo de mais lindo - i love you pra chuchu - Big kiss - Peta

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.