29 de outubro de 2010

Quando ateus tentam perturbar a nossa Fé em Deus

Meus pais me prepararam para nunca duvidar desta Verdade:
Deus existe. E Ele pôs um Anjo da Guarda na vida de cada um de nós...
... A fim de nos acompanhar "Pela estrada afora..."
(só Chapeuzinho ia "bem sozinha levar doces para a vovozinha". Nós, não)

Uma das lições mais preciosas da minha vida foi saber que tenho um Anjo da Guarda e preciso rezar para ele:

Anjinho da Guarda,
Meu Bom amiguinho,
Me leve sempre
Para o Bom Caminho. Amém.

Antes de saber de Deus, de Jesus, de Nossa Senhora e dos tantos e tantas santos e santas maravilhosos da Igreja Católica, eu aprendi que existe um anjo lindo, de longas asas brancas e fios compridos, ondulados e amarelos na cabeça me acompanhando, como diria Chapeuzinho Vermelho, "Pela estrada afora...". Era (e ainda é) um conforto saber que, aconteça o que acontecer, eu não estou sozinha.

A fé nisso e, um pouco mais tarde, a fé em Jesus (que conheci e passei a amar montando presépios no Natal) misturaram-se no meu DNA desde cedo. Para mim, é tão fácil saber que Deus existe, que Ele, Jesus Cristo e o Espírito Santo são um só, que Nossa Senhora é a Mãe de Deus e nossa, que depois de morrermos podemos nos juntar à Glória Celeste... Que não dá para conceber uma vida aqui, neste mundo, sem crer em tudo isso.

Mais do que escola, comida, remédios e brinquedos, a fé em Deus é a maior herança, o maior tesouro que os pais podem dar a seus filhos. Por quê?

Especialmente, porque, mais à frente, quando tudo faltar: faculdade, um bom emprego, uma casa para morar, alguém querido que faleceu, um filho sem problemas de saúde, bens materiais, um casamento feliz, um reconhecimento merecido; sempre restará a fé. A fé em que o nosso Anjo da Guarda está conosco e que Deus não nos abandona. Como o maravilhoso compositor e cantor católico Padre André Luna, da Comunidade Bethânia, entoa:

Mesmo que todos me abandonem
E a vida perca o sentido
Na solidão de uma tristeza profunda
Ou na ausência de quem foi embora

Mesmo que eu deixe de buscar a fé
Imaginando me esconder do mundo
Se eu me lançar na solidão do abismo
Lá o meu Deus também irá comigo

Só Deus...
... Não vai embora
Não me falta nada, Deus é o bastante
Não existem vazios que não sejam preenchidos
Só Deus não vai embora

Inscrevi-me no bloglovin', um serviço de agregação e divulgação de Blogs, e na seção Religiões e Crenças, descobri o Blog de duas jovens ateias (!!). De acordo com o "Pai dos Sábios", vulgo dicionário, ateu é aquele que não crê na existência de Deus. Ora, se você não crê, por que inscreveu o seu Blog na seção Religiões e Crenças?!

Comentei com o meu marido e veja só a explicação razoável que ele encontrou: "Ana Paula, ateu gosta disto: de provocar. Por isso se inscreveram ali...".

Entendi. Como tem católicos ou evangélicos ou espíritas kardecistas ou judeus ou muçulmanos que gostam de "berrar" aos quatro ventos como creem em Deus, há também ateus que não gostam de não crer no silêncio, no canto ou na comunidade ou na família deles. Querem não só bramir, mas ciscar no quintal dos outros para provocar.

Então, no meio de Blogs cujos nomes são: Linda's Yoga Journey, a Girl for His Glory, Counting My Blessings, Digital Tibetan Buddhist, A Simple Jew, Queens of Islam, Christians Talk Love... Lá estão as "Garotas Ateias". Há um zilhão de categorias no bloglovin', mas elas escolheram justamente aquela em que se enquadra os que creem em Deus. A impressão que me dá é que o objetivo delas pode ser "abalar" as convicções de quem crê. Chamar para a briga, para a discussão e expor as suas razões.

Sabe quando um evangélico mais eufórico, por exemplo, começa a berrar na rua (como já vi muitas e muitas vezes aqui em Belo Horizonte): "O fim do mundo está próximo! Parem de pecar! Quem não se convertar irá para a danação eterna!"; como se esse alarido todo fosse tocar o coração de algum cidadão ou cidadã em pleno meio-dia, na Praça Sete, sob um sol, um calor, com uma fome danada e andando às pressas? As "Garotas Ateias" estão fazendo o mesmo. Na hora errada, no local errado, expondo a sua descrença.

Respeito a posição de todo mundo. Mas acho que a melhor forma de "falar alto" as nossas convicções é vivendo conforme o que nós cremos.

O que me fez lembrar do médico psiquiatra Flávio Gikovate, cujas colunas eu acompanhava nas revistas Cláudia que a Tia Beth Camargo comprava, nos anos 1990. Uma vez ele escreveu que "liberdade é viver de acordo com aquilo que pensamos", ou seja, nós a vivenciamos quando a nossa vida confere com aquilo que acreditamos ser o certo.

SE eu creio em Deus e opto pelo Catolicismo, não é o meu grito ou as minhas provocações que devem demonstrá-lo, mas o meu jeito de viver, a roupa que eu compro e visto, o lugar onde moro, os locais que frequento, os programas na TV a que assisto, os livros e revistas que leio, aquilo que eu como e, especialmente, o que eu falo e como eu falo. Concorda comigo?

Fico por aqui, adorável internauta!

(Padre Léo, meu amado e saudoso diretor espiritual, afirmava que Deus tem um humor excepcional. "Deus é um humorista!", como disse certa vez, se não me falha a memória. Estou certa de que Ele dá boas risadas de quem acha que a Sua existência, a Sua realidade é mero fruto da imaginação humana.)

P.S. Ouça a cantora brasileira Amelinha entoar Quem foi que fez tudo o que existe. Aqui. Saúde e Paz!! Ótimo final de semana para você e toda a sua família!

P.S.2 Há também esta oração para o nosso Anjo da Guarda. Não hesite: reze!

Ao Anjo da Guarda
(Orações de todos os tempos da Igreja, Cléofas)

Ó Santo Anjo de minha guarda,
a cuja proteção com admirável providência me encomendou o Altíssimo
desde o primeiro instante da minha vida,
dou-vos graças pelos cuidados que tivestes por mim,
por me haverdes livrado dos perigos espirituais e corporais.

A vós me recomendo de novo, ó meu glorioso protetor,
defendei-me dos perigos e ajudai-me com as vossas santas inspirações,
para que, sendo fiel a elas, consiga viver santamente neste mundo
e gozar depois da vossa companhia na pátria celestial. Amém.


Imagem: Work Interrupted (1891), de William-Adolphe Bouguereau (1825-1905)

~Ana Paula~A Católica
Importante:

Todos os Poemas escritos e publicados no Blog acatolica.com
são sistematicamente registrados
junto ao Escritório de Direitos Autorais (EDA)
da Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro (BRASIL).

2 comentários:

  1. Convido-vos a visitar Santa Maria de Scala Coeli e a deixares a tua partilha ou colaboração.

    Que Jesus e Maria Vos Paguem...

    ResponderExcluir
  2. maravilhoso tudo oque aqui vi aprendi e vivi para ser um pouco melhor, obrigada por seres essa filha de deus, cheia de graça....

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo! Obrigada por participar.